Views
1 year ago

Programa 19º Congresso das Comunicações - Turning Point

  • Text
  • Portugal
  • Presidente
  • Empresas
  • Universidade
  • Apdc
  • Desenvolvimento
  • Empresa
  • Redes
  • Licenciado
  • Nova
Programa Congresso APDC 2008

PLATAFORMA

PLATAFORMA INDISPENSÁVEL DAS TIC E NEW MEDIA E “PONTE” PARA A ECONOMIA E SOCIEDADE Ao posicionar-se como um agente mobilizador, fá-lo em torno de um dos sectores que mais contribui para a modernização da economia nacional, para a inovação e para o empreendedorismo. É por isso que a APDC, como nunca antes, está empenhada em debater os grandes temas e em ser uma ponte entre a sociedade civil, as empresas e o Governo. As oportunidades que se abrem a Portugal com o advento das redes e serviços de nova geração requerem a colaboração de todos. E a Associação, através do seu trabalho, está comprometida em acelerar e promover a mudança, através da mobilização de todos para este desígnio nacional. Portugal está num momento de viragem. E a APDC também. Assumindo-se cada vez mais como uma plataforma de referência para a inovação total e global, a Associação pretende ser cada vez mais catalizadora e estratégica no cenário nacional. Assim, perfila-se como a plataforma de conhecimento e de colaboração, introduzindo novos temas na agenda social e económica, antecipando e criando estratégias, promovendo a mudança e o desenvolvimento e criando, partilhando e expandindo conhecimento. Tendo definido para 2009 como a prioridade estratégica as RNG, a APDC entende que só estas infra-estruturas do futuro permitirão não só resolver os problemas de curto-prazo resultantes da crise mundial sem precedentes, como responder aos desafios que se colocam à Economia e a Sociedade em geral. A eleição de novos corpos sociais da APDC, em Maio de 2008, ditou o início de um novo ciclo de vida na Associação. Cada vez mais aberta ao exterior, contando com a participação de todos, assume-se hoje como a grande associação das TIC e New Media. É uma Associação ambiciosa, mais interveniente e capaz de dar um impulso decisivo para que Portugal seja um país moderno, baseado no conhecimento. Numa altura em que comemora os seus 25 anos de vida, a APDC está em momento de viragem, querendo ser indispensável para todos os actores do universo das TIC e uma voz obrigatória nos grandes momentos da construção da Sociedade do Conhecimento no nosso País. Nesse sentido, desenvolveu ao longo de 2009 as mais variadas iniciativas em torno das RNG, que culminaram recentemente na iniciativa “Predictions & Broadband Summit”, onde não só se discutiu o que se pode fazer com as redes de alta velocidade a partir do que são as tendências mundiais, como se prepararam os próximos passos, com o envolvimento de todos os stakeholders directa e indirectamente interessados, incluindo o Governo. E para que Portugal esteja na linha da frente da inovação, promoveu o estudo sobre “O Impacto Económico e Social das Redes de Alta Velocidade de Próxima Geração - Recuperação Através da Inovação”, cujas conclusões apontam para que RNG tenham um potencial económico directo e indirecto recorrente de cerca de três mil milhões de euros num prazo de 3 a 5 anos, podendo criar entre 15 mil a 20 mil postos de trabalho qualificados. O intenso envolvimento da Associação nas RNG, tema que ditará o futuro de Portugal, tem passado ainda por outros debates, pela assinatura de um protocolo de colaboração com o Governo, pela colaboração com o QREN para promover e incentivar as iniciativas e pela cooperação com vários ministérios e com protagonistas das TIC. Trata-se de um esforço para acelerar a agenda nacional, porque é a partir da mudança e da inovação radical que podemos avançar e inovar nas respostas aos problemas e necessidades que a sociedade enfrenta. É neste esforço que se enquadra o Congresso das Comunicações’09, o maior evento anual das TIC em Portugal e o seu mote “The Turning Point”. Para preparar o futuro. Para acelerar a inovação e preparar o novo ciclo de crescimento sustentado, numa mudança permitirá contribuir para criar novas oportunidades que permitam responder a aos grades desafios que enfrentamos enquanto Sociedade. Vamos definir a nova agenda para o futuro.

DIRECÇÃO DA APDC DIOGO VASCONCELOS Diogo Vasconcelos foi eleito, em Maio de 2008, Presidente da APDC. Baseado em Londres, é, desde Fevereiro de 2007, Director e Distinguished Fellow da área de consultoria estratégica da Cisco Internacional. Trabalha com diferentes governos da Europa e do Médio Oriente, com a Comissão Europeia, a OCDE, o Alto-Comissário das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações, entre outras entidades. Em Maio de 2009, foi eleito Board Executivo da DigitalEurope, a voz da indústria digital na Europa. Presidiu, a convite da Comissão Europeia, ao EU Future Innovation Business Panel, cujo relatório (Novembro 2009), propôs um alteração radical na politica europeia de inovação. Lidera o projecto Dialogue Cafe, iniciativa global lançada pela Cisco, Gulbenkian, Nações Unidas, entre outras entidades. É Chairman da SIX - Social Innovation eXchange, rede mundial que junta empresas, academia e sociedade civil. Foi Conselheiro para a Sociedade do Conhecimento da Presidência da República e Mandatário Digital da Candidatura de Cavaco Silva. Entre Novembro de 2002 e Julho de 2005, foi Presidente da UMIC - Agência para a Sociedade de Conhecimento, criada no âmbito da Presidência do Conselho de Ministros. Agraciado pelo Presidente Jorge Sampaio com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique. Foi Vice-Presidente da ANJE, onde criou a Academia dos Empreendedores. Foi fundador e Presidente da Federação Académica do Porto. Nascido no Porto em Maio de 1968, é licenciado em Direito pela Universidade Católica e pós-graduado em Gestão (UCP) e em Direito da Comunicação (U.Coimbra). CARLOS MIGUEL MARQUES CORREIA Vice-presidente da APDC. Carlos Correia é Director de Regulação e Relações com Operadores da Vodafone Portugal. Na Vodafone, foi Sénior Manager da Vodafone SEMEA-Milão. Licenciado em Engenharia Electrotécnica e Computadores pelo IST e possui um MBA pela UNL. MARTA MARIA DIAS QUINTAS NEVES Vice-Presidente da APDC. Marta Neves é Directora de Regulação da PT Portugal, SGPS SA.. Foi directora do Departamento Jurídico da PT Multimédia SGPS, Adjunta do Ministro da Economia, Directora do Departamento Jurídico da Lusomundo SGPS e Advogada no escritório Fernando de Souza de Brito.

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt