Views
1 year ago

Livro 30 anos APDC

  • Text
  • Pedro
  • Grande
  • Portugal
  • Momentos
  • Presidente
  • Setor
  • Vogal
  • Livro
  • Anos
  • Apdc
30 anos APDC

Lançamento ADSL ERA DA

Lançamento ADSL ERA DA BANDA LARGA 2002 jul. O lançamento da tecnologia ADSL aconteceu em dezembro de 2000 pela Telepac, mas o serviço estava disponível apenas em algumas zonas de Lisboa e Porto, focado quase exclusivamente no mercado empresarial. Após cerca de ano e meio de um grande esforço de alargamento da cobertura do serviço, a PT estava em condições de relançar e, aí sim, massificar o serviço. Mas, após queixas por parte dos outros players, a ANACOM deliberou que até dia 8 de julho de 2002, nenhum operador do Grupo PT poderia comercializar ofertas de retalho baseadas nas novas condições de oferta grossista ADSL. “De forma inteligente, a ONI lançou a sua oferta ADSL no dia 7 de julho, na véspera de acabar a suspensão que a ANACOM nos impôs. No dia seguinte, lançámos nós”, lembra Pedro Leitão, à data presidente da PTM.com. Após o regresso de férias, setembro marca o início de um quadrimestre difícil de superar em termos de competitividade. “Foram meses frenéticos de reações e contrarreações dos diversos concorrentes. Por exemplo, o SAPO ADSL.PT foi lançado a 100 euros; no espaço de quatro meses já estava a 0 euros!”. Foram tempos de marcação cerrada e de lançamento de novas ofertas todas as semanas. “Recordo-me que estávamos sempre a alterar os folhetos e a colocar autocolantes nas caixas, porque os materiais ficavam logo desatualizados”. No final de 2002 o mercado contava já com 53 mil clientes. Em 2003, o número subiu para 185 mil e, no ano seguinte, as ligações ADSL ultrapassaram pela primeira vez o número de ligações por cabo. 56 | 30 anos, 30 momentos extraordinários APDC Livro 30anos_MIOLO.indd 56 13/11/15 18:54

O lançamento do ADSL foi um passo extraordinário... “… porque, claramente, é um marco da indústria a nível de novos produtos e serviços. Na altura, o mundo trabalhava a 64 Kbps. De repente, surgir uma oferta a 512 Kbps era considerada banda larga, uma velocidade supersónica! Hoje, oferecer os 512 Kbps seria pior do que o dial-up em banda estreita! Era considerado um produto fabuloso e, agora, é completamente pré-histórico, o que nos leva a pensar o que será a indústria de telecomunicações daqui a 10 anos... Onde estamos hoje era completamente impensável há 12 anos. Se, na altura, me dissessem que era possível pôr televisão em cima da linha telefónica de cobre, que é o que hoje temos, diria claramente que esse alguém estava a sonhar! Isso estava completamente fora de questão, era uma miragem. O grande desafio era ver se em vez dos 512 Kbps conseguiríamos dar um ou dois megabytes aos clientes... A tecnologia tem evoluído a um ritmo alucinante”. Pedro Leitão, à data presidente da PTM.com Era da Banda Larga | 57 APDC Livro 30anos_MIOLO.indd 57 13/11/15 18:54

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt