Views
1 year ago

Diretório Global das TIC | Global ICT Directory | 2020/2021

  • Text
  • Pas
  • Ias
  • Courses
  • Bta
  • Upskill
  • Ict
  • Directory
  • Global
  • Piso
  • Mobile
  • Telecom
  • Artificial
  • Analytics
  • Porto
  • Portugal
  • Computing
  • Digital
  • Lisboa

VISÕES/VISIONS cidadão

VISÕES/VISIONS cidadão conheça as propostas de formação mais adaptadas a si, promovendo a inclusão digital e os percursos formativos na área. DAS PESSOAS ÀS EMPRESAS E À AP No que toca ao Pilar II, dedicado ao tecido empresarial português, temos várias iniciativas a decorrer. O Programa de Capacitação Digital das PMEs no Interior, o +CO3SO Emprego, é disso exemplo, tendo sido já submetidas mais de 6.000 candidaturas. Este programa pretende impulsionar a inovação no interior do país, tendo como objetivo reconverter e fixar os trabalhadores que aí se encontram, em profissionais da área das Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica. Dividido em duas fases – a da formação e a da empregabilidade – este programa estimula a competitividade e diversidade destes territórios. Na promoção da inovação nas empresas do nosso país, temos ainda os programas Digital Innovation Hubs e as Zonas Livres Tecnológicas. Ambos promovem a experimentação de novas tecnologias e o desenvolvimento de espaços para o levar a cabo. O projeto das DIH, destinado principalmente às PME portuguesas, pretende funcionar como uma rede nacional de polos de inovação digital. Em ligação com os clusters de competitividade e centros de interface tecnológico, estes espaços estarão também interligados com a rede europeia de hubs da Comissão Europeia. Até ao final de janeiro, foram apresentadas 31 candidaturas de polos de inovação, a serem selecionados como DIH nacionais. As candidaturas melhor classificadas poderão participar no concurso europeu. No que respeita à modernização do Estado e da nossa Administração Pública (AP), o primeiro passo dado foi o da aprovação da Estratégia Cloud, que se afigura um instrumento fundamental para incrementar a qualidade dos serviços Um ano volvido, conseguimos sentir bons ventos de mudança na transição digital do país. Não cedemos face às adversidades e fizemos delas o nosso motor para o desenvolvimento mais célere do Plano de Ação. Continuamos a trabalhar com a garantia de que não deixaremos ninguém para trás One year on, we have managed to feel good winds of change in the country’s digital transition. We have not given in to adversity and have made it our engine for the faster development of the Action Plan. We continue to work with the assurance that we will leave no one behind FROM PEOPLE TO COMPANIES AND THE PUBLIC ADMINISTRATION As for Pillar II, dedicated to Portuguese businesses, we have several initiatives underway. The Digital Qualification Program for SMEs in the Interior, the +CO3SO Employment, is an example of this, with more than 6,000 applications that have already been submitted. This program aims to boost innovation in the interior of the country, with the goal of reconverting and fixing the workers that live and work there, into Information Technology, Communication and Electronics’ professionals. Divided into two phases - training and employability - this program stimulates the competitiveness and diversity of these territories. In order to promote innovation in our country’s companies, we also have the Digital Innovation Hubs (DIH) and the Technology Free Zones (ZLT) programs. Both promote experimentation with new technologies and the development of spaces to carry them out. The DIH project, aimed primarily at Portuguese SMEs, intends to function as a national network of digital innovation hubs. In connection with competitiveness clusters and technological interface centers, these spaces will also be interconnected with the European Commission’s network of hubs. By the end of January, 31 applications for innovation poles were submitted to be selected as national DIH. The best-ranked applications will be able to participate in the European program. Regarding the modernization of the State and our Public Administration (PA), the first step taken was the approval of the Cloud Strategy, which appears to be a fundamental tool for the quality increase of public services. Through the efficiency gains that 22

públicos. Através dos ganhos de eficiência que advêm da sua adoção, do aumento de flexibilidade e escalabilidade que permite, assim como do reforço da cibersegurança e privacidade, a Estratégia Cloud é um estímulo à transição digital. Nesta matéria, os próximos passos serão a disponibilização de frameworks de adoção dos serviços a contratar e peças procedimentais, de um Acordo Quadro para Serviços Cloud e correspondentes definições de modelo de governance, avaliação e monitorização. Mais ainda, avizinham-se um plano de requalificação dos Recursos Humanos da AP e a alteração de normas e procedimentos para contratar estes serviços de forma mais eficiente. Temos também em curso a digitalização dos 25 serviços públicos, cujo projeto se encontra em processo de circunscrição dos serviços em questão, bem como do seu estado de desmaterialização. No que concerne à oferta e tradução dos serviços digitais de interesse, foram já identificados os serviços públicos relevantes para este efeito. PRR ASSUME PAPEL CENTRAL Importa notar que o Plano de Recuperação e Resiliência reafirma os compromissos do Governo com o Plano de Ação para a Transição Digital, apresentando-se com 38% do seu valor total destinado à transição digital e verde. Recorde-se que a Comissão Europeia tinha definido como meta para os Estados-Membros a aplicação de, pelo menos, 20% das verbas do Fundo de Recuperação e Resiliência Europeu. A percentagem definida por Portugal significa que contaremos com cerca de 5 mil milhões de euros, dos quais 2,65 mil milhões serão investidos em projetos específicos, de que são exemplo a Escola Digital, as empresas 4.0 e a digitalização da Administração Pública. Portugal decide, assim, ir mais longe do que a sugestão europeia e reiterar todos os esforços para uma transição vigorosa que chegue a todos. Um ano volvido, conseguimos sentir bons ventos de mudança na transição digital do país. Não cedemos face às adversidades e fizemos delas o nosso motor para o desenvolvimento mais célere do Plano de Ação. Continuamos a trabalhar com a garantia de que não deixaremos ninguém para trás.• come with its adoption, the increased flexibility, and scalability that it allows, as well as the reinforcement of cybersecurity and privacy, the Cloud Strategy is a stimulus to digital transition. The next steps will be the availability of frameworks for the adoption of services to be contracted and procedural pieces, of a Framework Agreement for Cloud Services and corresponding definitions of governance, evaluation, and monitoring models. Furthermore, we have an upcoming plan to retrain PA Human Resources and change norms and procedures to contract these services more efficiently. We are also executing the digitalization of 25 public services, whose project is in the process of circumscribing the services in question, as well as their status of dematerialization. Regarding the provision and translation of digital services of interest, we have already identified the relevant public services for this purpose. THE RECOVERY AND RESILIENCE PLAN TAKES A CENTRAL ROLE It is important to note that the Portuguese Recovery and Resilience Plan reaffirms the Government’s commitments to the Digital Transition Action Plan, with 38% of its total amount allocated to the green and digital transition. It should be recalled that, for this, the European Commission had set as a target for Member States to apply at least 20% of the funds of the European Recovery and Resilience Fund. The percentage set by Portugal means that we will have about 5 billion euros, of which 2.65 billion will be invested in specific projects, like the Digital School, the companies 4.0 and the digitalization of the Public Administration. Portugal thus decides to go further than the European recommendation and reiterate all efforts for a vigorous transition that reaches everyone. One year later, we can feel good winds of change in the country’s digital transition. We have not given in to adversity and have made it our driving force for the faster development of the Action Plan. We continue to work with the assurance that we will leave no one behind.• 23

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt