Views
1 year ago

Directório Global das TIC | Empresas e Profissionais | 2018/2019

  • Text
  • Principais
  • Workplace
  • Empresas
  • Mobile
  • Dados
  • Digital
  • Portugal
  • Lisboa
  • Computing
  • Disponibilizadas

14 | OPINIÃO DIRETÓRIO

14 | OPINIÃO DIRETÓRIO DAS TIC | 15 SABER COMO LIDERAR ‘A REVOLUÇÃO’ É O DESAFIO ROGÉRIO CARAPUÇA | PRESIDENTE, APDC A transformação digital não é mais uma revolução, como outras revoluções que marcaram a história da humanidade, mas ‘a revolução’. É muito mais rápida, mais caótica, está na base de verdadeiras disrupções, promovendo mudanças de paradigma na economia e na sociedade sem precedentes e transferências de valor significativas em períodos de tempo muito curtos. Depois desta revolução, nada ficará como antes. O que está em marcha é uma nova ordem mundial, assente no digital. A exemplificar a natureza da transformação a que assistimos, estão as gigantes tecnológicas mundiais, criadas com o advento da era digital, há poucos anos, e que hoje têm um volume de receitas superior ao PIB de algumas economias. Embora recente, a revolução digital já gerou empresas mais poderosas que muito Estados e comunidades digitais, que superam em muito as físicas: o Facebook é já a maior comunidade mundial, superando em número de utilizadores a população de um país como a China, e o número de utilizadores da WhatsApp posiciona-se logo a seguir ao número de habitantes da India. Estas plataformas online à escala mundial são avaliadas não só pelo que fazem hoje, mas sobretudo pela perceção que se tem do seu potencial para gerarem valor no futuro. O que explica o mais recente ranking da Forbes das marcas mais valiosas do mundo, divulgado em maio. Há cinco tecnológicas na liderança - Apple, Google, Microsoft, Facebook e Amazon – sendo que a dona do iPhone está na 1ª posição há 8 anos consecutivos e o maior motor de busca do mundo ocupa o 2º lugar há 3 anos. No seu conjunto, o valor das respetivas marcas aumentou 20% no intervalo de tempo de um ano, somando em conjunto um valor da ordem dos 586 mil milhões de dólares. Ninguém tem dúvidas de que as grandes tecnológicas mundiais têm vindo a consolidar o seu poder nos últimos anos, registando lucros enormes e uma valorização exponencial. Dominam os respetivos setores graças aos produtos e serviços e à força das respetivas marcas, o seu atributo mais valioso. Das 100 empresas analisadas pela Forbes, 20 são tecnológicas. O mundo na era digital será muito diferente. As mudanças já são visíveis, mas muito está ainda por acontecer, nesta nova ordem mundial que emerge de forma cada vez mais rápida. Há novos negócios e outros que desaparecem de um dia para o outro, há destruição de empregos e criação de novas profissões, muda o equilíbrio de poderes entre as regiões do mundo. Este é um novo mundo que traz novos e difíceis desafios às pessoas, às empresas, aos setores de atividade, às economias, à regulação, aos Estados. ANALISAR IMPACTOS DAS TENDÊNCIAS Tudo e todos estão, cada vez mais, a ser impactados pelas tecnologias da transformação digital como a inteligência artificial/machine learning/robótica, big data e analytics a computação na cloud/edge, a internet das coisas, o blockchain e as cryptomoedas, a realidade aumentada, ou paradigmas como a gamificação. Sendo fundamental, no contexto atual, analisar cada uma dessas tecnologias e a forma como estão a ser aplicadas em concreto, a APDC desenvolveu o seu terceiro estudo anual, este ano sobre “As Tecnologias da Transformação Digital”. À semelhança de 2016 e 2017, trata-se uma iniciativa pioneira no conteúdo e na forma como é desenvolvido, sendo verdadeiramente colaborativo, já que envolve as empresas do setor das TIC e Media e de outros setores representativos da economia portuguesa. A EXEMPLIFICAR A NATUREZA DA TRANSFORMAÇÃO A QUE ASSISTIMOS, ESTÃO AS GIGANTES TECNOLÓGICAS MUNDIAIS, CRIADAS COM O ADVENTO DA ERA DIGITAL, HÁ POUCOS ANOS E QUE HOJE TÊM UM VOLUME DE RECEITAS SUPERIOR AO PIB DE ALGUMAS ECONOMIAS

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt