Views
3 months ago

COMUNICAÇÕES 242 - Paulo Portas: pelo digital é que vamos

  • Text
  • Tecnologia
  • Sociedade
  • Economia
  • Ucrania
  • Unicornios
  • Teletrabalho
  • Escritoriohibrido
  • Guerra
  • Pandemia
  • Disrupcao
  • Digital
  • Transformacaodigital
  • Inovacao
  • Thewayforward
  • Dbc2022
  • Digitalbusinesscommunity
  • Apdc

a abrir CTO ASSUMEM

a abrir CTO ASSUMEM PAPEL CRÍTICO NAS ORGANIZAÇÕES OS CHIEF TECHNOLOGY OFFICERS (CTO) estão a assumir um papel cada vez mais importante dentro das empresas em todo o mundo, influenciando a rapidez da inovação. São também os responsáveis por promover cada vez mais uma filosofia de cocriação e de parcerias impulsionadas por valores comuns e normas abertas. A conclusão é de um estudo do Institute for Business Value (IBV), da IBM, denominado “A revelação do CTO”. Este trabalho recolheu a opinião de 2.500 CTO de 29 indústrias diferentes em 45 países e revela que os CIO e os CTO comunicam e colaboram continuamente apenas em 45% dos casos. As organizações consideram que a colaboração entre estes dois perfis implica um aumento da margem operacional de mais 20% em empresas com um retorno acima da média dos seus investimentos em tecnologia, mais 26% em negócios com maior maturidade na cloud, IA, automação e segurança e mais de 36% em organizações com maior agilidade e eficiência na sua gestão de dados, governação e resiliência. • Na maioria das organizações, os CIO e os CTO ainda não trabalham em articulação contínua, que é essencial para o futuro FALTAM MEDIDAS PARA A EMERGÊNCIA CLIMÁTICA O MAIS RECENTE estudo da Deloitte, o CxO Sustainability 2022, revela que quando a decisão se coloca entre os custos atuais de investimento e os benefícios de uma transição para um futuro sustentável de baixo carbono, os líderes empresariais hesitam. Os 2.083 executivos C-Level de 21 países sondados para esta pesquisa colocam no topo da lista das vantagens dessa transição o reconhecimento e reputação da marca (49%), satisfação dos clientes (46%), combate às alterações climáticas (43%) e a moral e bem-estar dos colaboradores (42%). Mas o estudo identifica uma desconexão entre o reconhecimento e ambição manifestados e a ação desenvolvida pelas empresas. As cinco ações que demonstram um empenho mais profundo das empresas são: desenvolvimento de produtos ou serviços sustentáveis; exigência de medidas de sustentabilidade aos fornecedores e parceiros; instalações mais resistentes aos impactos climáticos; incorporação de considerações climáticas em ações de lóbi e doações políticas; e indexação da remuneração dos líderes ao desempenho de sustentabilidade. Apenas 19% implementou pelo menos quatro destas ações, sendo que 14% não implementou nenhuma.• CURIOSIDADE CABRA ROBÓTICA PARA TERRENOS DIFÍCEIS Chama-se Bex, consegue transportar 100 quilos de carga e move-se rapidamente em locais com acessos mais difíceis. É uma cabra robótica desenvolvida pela Kawasaki, uma das líderes mundiais na produção de motas, mas que está a investir na sua divisão focada no desenvolvimento de robots. Este robot foi desenhado para andar facilmente em terrenos íngremes e mover-se rapidamente em terrenos lisos, sendo ideal para ajudar em obras, ou todas as tarefas que incluam carregar materiais. E como é totalmente modelar, ao nível das características funcionais e de design, a Bex pode transformar-se em qualquer outro animal.• 6

CURIOSIDADE TAPETE INTELIGENTE DETETA ESTRANHOS Imagine que tem um tapete à entrada da sua casa que deteta a presença de estranhos à porta. Pois é, trata-se de um projeto de investigação que já está em fase de prototipagem. Este tapete inteligente tem fios condutores integrados na estrutura têxtil e uma aplicação que recebe as informações desses fios e as transmite ao utilizador, indicando a presença e o movimento de visitas indesejadas. Confortável e antiderrapante, promete “revolucionar o têxtil e, em particular, o têxtillar”, contribuindo para a “redução da criminalidade em propriedade privada”. Chama-se HelpInTex e está a ser desenvolvido por dois centros de investigação de (CeNTI e CITEVE) e uma têxtil de Guimarães.• METAVERSO REDEFINE O MUNDO O “METAVERSE CONTINUUM”, um novo espectro de mundos, realidades e modelos de negócio potenciados digitalmente, está a redefinir a forma como funcionamos. Segundo o estudo da Accenture Technology Vision 2022, denominado “Meet Me in the Metaverse: The Continuum of Technology and Experience Reshaping Business”, as empresas estão a deparar-se com uma nova realidade, à medida que várias tecnologias estão a modificar as experiências humanas. O estudo, que contou com a participação de 24 mil consumidores e 4.650 executivos e C-Level em 35 países, incluindo Portugal, revela que neste estágio inicial, 71% dos executivos acreditam que o metaverso terá um impacto positivo na sua organização e 42% acreditam que será inovador ou transformador. O relatório identifica quatro tendências que vão influenciar as empresas: WebMe - Putting the Me in Metavers; Programmable World - Our Planet, Personalized; The Unreal - Making Synthetic, Authentic; e Computing the Impossible - New Machines, New Possibilities. As empresas mais inovadoras, conclui, já estão a competir no Metaverse Continuum.• Executivos de 35 países, incluindo Portugal,acreditam que o Metaverso terá um impacto positivo na sua organização CINCO TENDÊNCIAS DO TRABALHO HÍBRIDO OS COLABORADORES agora têm ideias firmes sobre o que estão dispostos a dar às empresas e os managers sentem-se “encurralados” entre a liderança e as expetativas dos colaboradores. Os líderes precisam de fazer com que a deslocação ao escritório valha a pena, à medida que o mundo está a passar para o trabalho híbrido. O trabalho flexível não tem de significar sempre online e, apesar da sobrecarga digital, as pessoas estão a flexibilizar os modelos de trabalho, ao seu próprio ritmo, assumindo o controlo do seu tempo. E a reconstrução do capital social tem um aspeto diferente num mundo híbrido, tendo os líderes que saber como envolver na cultura organizacional tanto os colaboradores híbridos, como os remotos. Estas são as cinco tendências do trabalho híbrido para 2022, de acordo com o Work Trend Index 2022, um estudo da Microsoft que contou com a participação de mais de 30 mil pessoas, em 31 países. O trabalho analisou biliões de sinais de produtividade no Microsoft 365 e tendências laborais no LinkedIn, entre 7 de janeiro de 2022 e 16 de fevereiro de 2022 e revela como se alteraram as formas de trabalhar nos dois últimos anos, em resultado da pandemia de Covid-19. Uma realidade que exige agora mudanças nas organizações, numa transição que obrigará também à projeção das tecnologias necessárias para conectar o digital e o físico. • ILUSTRAÇÕES FREEPIK 7

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt