Views
1 year ago

COMUNICAÇÕES 225 - O Líder Mobilizador (2017)

  • Text
  • Redes
  • Projetos
  • Tecnologia
  • Forma
  • Ainda
  • Digitais
  • Portugal
  • Empresas
  • Apdc
  • Digital
APDC 225 - O Líder Mobilizador Dezembro 2017

a abrir tic & media

a abrir tic & media Liberdade na internet cai pelo 7º ano consecutivo no mundo A liberdade na internet caiu pelo 7 º ano consecutivo no mundo, em consequência do aumento drástico das tentativas de muitos governos em manipular a informação das redes sociais, fenómeno que afetou, pelo menos, 18 eleições. A conclusão é de um estudo realizado pela organização independente Freedom House (FH). O relatório “Liberdade na Internet 2017” reporta ao período entre junho de 2016 e maio deste ano e avalia a situação em 65 países, que representam 87% dos internautas do mundo. Mostra que o uso de comentadores pagos e de máquinas políticas para a difusão automática de propaganda governamental, que se iniciou na China e na Rússia, tornou-se global. Sendo os efeitos destas técnicas de disseminação rápida sobre a democracia e o ativismo cívico “potencialmente devastadores”. Os responsáveis do estudo alertam para o facto dos governos estarem a usar as redes sociais para reprimir a dissidência e promover uma agenda antidemocrática, sendo estas práticas mais difíceis de combater do que outros tipos de censura, como o bloqueio de sites, porque estão dispersas. Recorde-se que as táticas de manipulação e de desinformação na internet desempenharam um papel importante nas eleições em pelo menos 18 países, incluindo os Estados Unidos, prejudicando a capacidade dos cidadãos de eleger os seus líderes com base em notícias objetivas e debates autênticos. Pelo menos em 30 países, os governos implantaram “alguma forma de manipulação” para distorcer a informação na internet. • C

Negócio depende do investimento em competências digitais O êxito da transformação digital depende das pessoas, pelo que a importância de investimento na força de trabalho e no seu desempenho é crucial. Acresce que a mudança tem de ser transversal para ser eficaz. As empresas líderes que completaram projetos de transformação digital abrangendo toda a organização, reportaram um incremento significativo do engagement dos seus colaboradores, quando Foto: iStock comparado com outras cujas iniciativas foram mais limitadas. As conclusões são do estudo “4 Ways Leaders Set Themselves Apart”, da SAP e Oxford Economics, que abrangeu um universo de 3,1 mil decisores de negócio e as suas prioridades nos projetos de transformação digital. Os resultados mostram diferenças consideráveis entre as organizações que completaram projetos e as que ainda não adotaram estas estratégias. Os entrevistados que completaram projetos de transformação digital transversais têm uma visão mais clara do benefício potencial dos seus processos de recursos humanos: 71% refere que a digitalização facilitará a atração e a retenção dos melhores talentos; 64% afirmam que os colaboradores estão mais comprometidos. Cerca de 83% das empresas líderes em transformação digital esperam que a digitalização mude a gestão de talento nos próximos dois anos. A percentagem reduz-se para 37% nas organizações que ainda não iniciaram a mudança. O relatório mostra ainda que cerca de um terço das empresas acredita que a gestão e o desenvolvimento do talento são os principais impulsionadores do crescimento digital. Cerca de 31% concorda que o investimento nas competências digitais dos colaboradores será o fator mais importante no incremento da receita nos próximos anos.• sound bites “A indústria dos media está no centro do vórtice disruptivo da transformação digital. O que podia ser um poderoso aliado, e também o é, mergulhou-a num longo Inverno. Coincidência, ou talvez não, esta fragilidade acontece num tempo histórico em que a ameaça distópica cresce” André Veríssimo, Jornal de Negócios, 2017/11/03 “Lutaremos como leões para que (a compra da Media Capital pela Altice) não aconteça” Paulo Azevedo, Expresso, 2017/10/28 “Vai ocorrer uma revolta social contra a tecnologia, vejo isso a acontecer nos próximos três a cinco anos. (…) A tecnologia está a mudar o mundo, e nós como sociedade temos de abrandar e assumir o controlo” Richard Baldwin, Público, 2017/10/23 C

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt