Views
1 year ago

A Economia Digital em Portugal 2018

  • Text
  • Permite
  • Resultados
  • Plataforma
  • Desafios
  • Economia
  • Portugal
  • Forma
  • Digital
  • Dados
  • Tecnologia

a economia

a economia em portugal 2018 digital 1.6 Inteligência Artificial | Machine Learning | Robótica 82 Este projeto tornou-se num case study que tem suscitado o interesse de outras empresas e operadores postais endereço do cliente virado para cima. O sistema de alimentação da RMS, isto é, “o fazer chegar” até aos operadores as boxes com objetos a serem alimentados na RMS era uma tarefa integralmente realizada por operadores humanos (uma tarefa pesada e morosa, com mais de 300 paletes/dia, com boxes e 2.000 boxes, apenas considerando a zona de alimentação das boxes à máquina). Desta forma, pretendia-se encontrar uma solução automatizada que pudesse dar resposta a uma melhoria significativa das condições de trabalho dos operadores na zona de alimentação da RMS e, paralelamente, que pudesse trazer mais controlo e informação sobre o sistema, permitindo agir sobre ele com base na melhoria contínua. TECNOLOGIA A solução escolhida para alimentação da máquina RMS abrangeu agVs (Automated Guided Vehicles), pequenos veículos móveis cooperativos com capacidade de movimentação e deteção de obstáculos, para a movimentação das cargas e um braço robótico para o desempilhamento das boxes e empilhamento das paletes rolantes (pallies) vazias. Concretizando, foram adquiridos um robot industrial fixo de seis eixos, modelo KR 60-3, da marca Kuka, com capacidade de movimento similar ao braço humano e, para as tarefas de transporte autónomo das paletes com boxes até ao robot fixo e posteriormente das paletes vazias empilhadas até a uma zona de descarga, três agVs, modelo TUGBot mas com uma plataforma de navegação e controlo desenvolvida de raiz para o projeto. A solução implementada está em funcionamento há cerca de um ano e dá resposta a quatro processos ao nível do manuseamento de UATs (as boxes): Transporte das paletes (com boxes) desde a zona de armazenagem até à célula de segurança do Kuka; Colocação das boxes no tapete de alimentação da RMS por parte do Kuka, de forma a que estas possam ser conduzidas aos operadores; Empilhamento das paletes vazias (sem boxes), também pelo robot fixo; Arrumação das paletes vazias no respetivo armazém, pelos agVs, quando estas perfizerem uma quantidade previamente estipulada. A controlar todo o sistema, uma aplicação de gestão de todos os componentes (manager) e uma aplicação web que permite a interação dos operadores com o sistema. Resultados Atualmente a solução chega a transportar e desempilhar, de forma automática, mais de 1200 boxes diariamente, prevendo-se que possa atingir 2000 boxes diárias brevemente. Este processo resulta numa notável mitigação do esforço físico por parte dos operadores, alguns dos quais puderam ser deslocados para outras funções menos exigentes do ponto de vista físico. A nível tecnológico os resultados têm sido bastante positivos e o projeto tornou-se num case study que tem suscitado o interesse de outras empresas e operadores postais, com diversos pedidos de visita para apresentação do sistema e das suas funcionalidades. Como solução automatizada que é, permitiu também ter uma maior flexibilidade, otimização e controlo de todo o modelo operacional. Ações de melhoria contínua ao processo de alimentação e divisão do correio estão e continuarão a ser implementados. Por outro lado, sendo uma solução escalável, é facilmente adaptável a outros modelos operacionais, nomeadamente horários e/ ou zonas de armazenagem das paletes. Com a solução implementada cada vez

83 em portugal 2018 1.6 Inteligência Artificial | Machine Learning | Robótica a economia digital mais estável, estão já a ser estudadas medidas para a execução de protótipos para incremento progressivo da fiabilidade e complexidade do sistema. Coordenação/Autoria: Nuno Afonso, Paulo Silva e Pedro Nabais, CTT CTT RPA - Robotic Process Automation Automatização de processos Desafios A existência de atividades rotineiras, repetitivas e sem valor acrescentado é um obstáculo à eficiência e eficácia das organizações, consumindo recursos válidos e capazes para tarefas de muito maior complexidade e exigência. É por isso importante continuar a apostar no incremento da eficiência e eficácia dos processos, capitalizando a redução de custos e aumento de produtividade na melhoria da nossa oferta e da qualidade dos serviços prestados aos nossos clientes. Tecnologia A tecnologia RPA (Robotic Process Automation), uma vez avaliados o seu potencial de utilização e respetivos benefícios, considerou-se ser a opção adequada para atingir os fins em vista pelo que se avançou, na empresa, com a automatização de quatro processos de negócio. Na área de suporte ao cliente: Agendamento de recolhas; Averiguações internacionais. Na área de contabilidade e tesouraria: Tratamento de reembolsos; Pedidos de segundas vias de faturas. Graças à automatização de processos verificou-se um aumento, significativo da produtividade, a eliminação de erros na introdução de dados e uma maior motivação dos colaboradores

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt