Views
1 year ago

A Economia Digital em Portugal 2018

  • Text
  • Permite
  • Resultados
  • Plataforma
  • Desafios
  • Economia
  • Portugal
  • Forma
  • Digital
  • Dados
  • Tecnologia

a economia

a economia em portugal 2018 digital 1.3 Cloud | Edge 46 Na área da televisão, o exemplo mais emblemático de transformação digital envolvendo tecnologias de cloud é a passagem da componente de gravações pessoais do serviço de TV para a gravação remota ponibilização de um sistema de armazenamento de conteúdos, constituído por armazenamento de alta performance e por uma capacidade elevada de distribuição de vídeo, instalado de forma centralizada na rede da Vodafone. Este sistema permite a gravação dos conteúdos de forma partilhada, evitando a gravação do mesmo conteúdo caso este seja agendado por diversos clientes, o que permite uma redução significativa da quantidade de espaço ocupado. Além das vantagens tecnológicas (otimização de recursos) e de redução de custos que esta solução trouxe, tem igualmente vantagens evidentes para os clientes. Com esta nova solução, os clientes podem agora aceder às suas gravações pessoais através de qualquer dispositivo (anteriormente disponíveis apenas na própria box). tecnologia Para que isto seja possível, são utilizadas tecnologias de distribuição de vídeo baseadas em Adaptative Bitrate, que permitem a adequação da qualidade do vídeo (e consequentemente da largura de banda necessária) ao tipo e qualidade de rede em que o cliente se encontra nesse momento. São ainda assegurados todos os requisitos em termos de proteção de conteúdos exigidos por parte dos seus fornecedores e pelos requisitos de segurança do operador, sendo isto assegurado em tempo real, traduzindo-se numa melhoria face ao cenário anterior. Como vantagem adicional para o cliente, em caso de necessidade de substituição da box, as gravações pessoais não são perdidas como anteriormente. Como evolução da solução atual, está a ser avaliada a transição deste serviço para sistemas de cloud públicas com vantagens a nível de elasticidade. Este processo poderá ser o primeiro passo na possibilidade da completa desmaterialização do serviço de televisão suportado na existência de box na casa do cliente. ResultadoS A aplicação desta tecnologia na Vodafone Portugal teve início em 2014. Sendo a sua solução de TV baseada na plataforma mediaroom da Ericsson, que não suporta de forma nativa esta funcionalidade, a sua introdução trouxe um conjunto de desafios tecnológicos e processuais que as equipas técnicas e comerciais tiveram que superar. Este foi o primeiro operador no mundo a conseguir fazer a integração desta funcionalidade na plataforma, servindo como referência para outros operadores. Em termos de dimensionamento da solução, foi necessário acomodar a capacidade necessária para gravação de cerca de 80% da totalidade dos conteúdos transmitidos através dos diversos canais disponibilizados. Na realidade, este valor facilmente chegará a 100% com o aumento de número de clientes, pois a probabilidade de existir uma gravação de um determinado programa num universo elevado de clientes tende para este valor. Considerando este fator, a capacidade total necessária para as gravações na cloud será sempre inferior à capacidade do sistema de gravação local. Não existindo suporte físico do lado do cliente, passou a ser feita uma gestão dinâmica da quota de armazenamento disponível para as gravações pessoais. A introdução desta funcionalidade no serviço de TV, permitiu uma otimização relevante no modelo de custo da solução e uma melhoria na experiência de utilização dos clientes, com resultados visíveis ao nível da manutenção da liderança no indicador de NPS no mercado nacional. Coordenação/Autoria: João Gonçalves, Vodafone Portugal

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt