Views
1 year ago

A Economia Digital em Portugal 2018

  • Text
  • Permite
  • Resultados
  • Plataforma
  • Desafios
  • Economia
  • Portugal
  • Forma
  • Digital
  • Dados
  • Tecnologia

a economia

a economia em portugal 2018 digital 3. A Tecnologia na Transformação das Cidades e Territórios 138 O município de Oeiras decidiu implementar a solução Mullesoft, para garantir a integração de dados entre as diversas aplicações da sua atividade existente no momento, o município de Oeiras resolveu implementar a solução Mullesoft que permitiu a instalação de uma camada de abstração (integração) suportada em webservices SOA (SOAP / HTTP). Esta solução permite garantir: Escalabilidade – arquitetura de sistemas de informação capaz de responder adequadamente ao crescimento previsível no número de munícipes e serviços e de aplicações; Autonomia – permitiu aumentar o conhecimento interno sobre as aplicações, diminuindo os custos operacionais e o risco de dependência de fornecedores externos; Modularidade – permitiu facilitar a substituição e evolução aplicacional das diversas peças da arquitetura aplicacional; Camada de segurança – garante a confidencialidade, disponibilidade e integridade da informação; uma funcionalidade. Esta camada de integração é uma boa prática recomendada, pois garante o suporte aos atuais serviços, bem como de serviços futuros que venham a ser implementados – seja por substituição de integrações que hoje são feitas por base de dados, ou por desenvolvimento de novos processos e integrações. ResultadoS Foram desenvolvidos 30 serviços respeitantes às interfaces técnicas, integrando o CRM, a gestão documental, o ERP, registo de requerimentos, SIHM – Gestão Habitação Social, GSO – Serviço OeirasEU, entre outros. Foi ainda ministrado um programa de formação aos recursos técnicos do município que garantiu uma verdadeira autonomia no desenvolvimento de novas integrações, permitindo logo no curto prazo não só um incremento das competências técnicas da equipa de TIs, mas também e sobretudo um incremento da integração de dados com redução de erros e uma melhor prestação de informação ao cidadão. Coordenação/Autoria: Rui Vaz, Deloitte NOS Digitalização do Munícipio de Lagoa Plataforma de cidade inteligente Desafios O município de Lagoa, no Algarve, está a investir numa infraestrutura de conectividade, integração de sistemas, aplicação de tecnologias, dados e internet de futuro de forma a enfrentar os desafios do congestionamento, qualidade do ar, energia e gestão de recursos existentes. Este projeto iniciou-se no ano de 2017 e é o ponto de partida para a transformação de Lagoa como cidade e município verdadeiramente inteligente. A iniciativa incide na forma como os próprios cidadãos interagem com o município transformando a maneira de como a cidade e a região trabalha como um todo para apoiar uma cidade futura, mais resiliente e preparada, e que capacita os cidadãos a envolverem-se ativamente na implementação e definição dos serviços públicos a disponibilizar. O projeto trabalha em colaboração com o setor empresarial, comunitário e público, adotando o uso de tecnologias que contribuam para contrariar os principais desafios anteriormente identificados. A transformação começa na proliferação controlada de sensores e acesso aos dados abertos, recolhidos pela plataforma de cidade inteligente, e que vai impulsionar as empresas a inovar e criar soluções para visitantes, munícipes e trabalhadores dos edifícios públicos, para apoiar e dinamizar as mudanças tecnológicas e comportamentais, criando assim novas interfaces em redor da cidade e município.

139 em portugal 2018 3. A Tecnologia na Transformação das Cidades e Territórios a economia digital Tecnologia A plataforma de cidade inteligente de Lagoa usa a tecnologias tradicionais e de IoT para melhorar não só o modo funcional, mas também os serviços disponibilizados aos cidadãos. Aproveitando as capacidades disponibilizadas pela plataforma e toda a infraestrutura associada, o município pode conhecer melhor, planear e decidir, de forma informada e analítica, sobre temas como o transporte e gestão de tráfego, a construção de edifícios, energia e abastecimento de água, planeamento da localização de equipamentos municipais, movimentação e localização da frota e gestão de resíduos sólidos. Isto são apenas exemplos do potencial instalado que tem como objetivo melhorar outros serviços como a administração pública, saúde e segurança, cultura e educação. O município tem presente que a plataforma tecnológica por si só não será capaz de resolver todos os problemas da cidade, porque transformar uma cidade num lugar melhor e mais apelativo requer um ecossistema de apoio. Tecnologicamente foi necessário encontrar um parceiro com profundo conhecimento das tecnologias mais recentes e em especial das tecnologias emergentes. Isto permite ter um plano de transformação que inclua os dispositivos e objetos monitorizados, como por exemplo, semáforos, frota, postes de iluminação, canalização e esgotos. Estes podem agora ser equipados com sensores para medir a temperatura, pressão e qualidade do ar, entre outros, que transmitem dados para a plataforma de Lagoa. Todos estes dados serão no futuro recolhidos em tempo real, trabalhados centralmente e armazenados para serem usados para posterior análise, seja para manutenções preditivas e/ou preventivas, reparações imediatas ou para identificação de onde seja necessário realizar melhorias. Estes dados podem parecer ter um valor oculto, mas depois de recolhidos e analisados em conjunto com outras fontes, apresentam soluções que nem se estava à procura ou à espera, prevendo respostas e informações que o cidadão eventualmente poderá colocar ou solicitar num futuro próximo. Para tornar mais efetiva a transformação tecnológica do município, procedeu-se à implementação de uma sala de operações, intitulada SmartCity Lagoa, que centraliza a operação da cidade em tempo real, disponibilizando as ferramentas necessárias para uma melhor tomada de Uma infraestrutura de conectividade, integração de sistemas e dados para enfrentar os desafios do congestionamento, qualidade do ar, energia e gestão de recursos

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt