Views
1 year ago

A Economia Digital em Portugal 2016

  • Text
  • Crescimento
  • Maior
  • Digitais
  • Forma
  • Setor
  • Dados
  • Economia
  • Empresas
  • Portugal
  • Digital

a economia digital 8

a economia digital 8 em portugal 2016 1. Estratégia Digital Densidade digital em Portugal Em 2015, a Accenture Strategy e a Oxford Economics criaram o Índice de Densidade Digital (IDD), uma ferramenta que mede a penetração das tecnologias digitais numa determinada economia. Analisando mais de 50 indicadores agrupados em quatro dimensões de análise (ver abaixo), o estudo mostra que um maior IDD leva a ganhos significativos de produtividade e maior crescimento económico. Os resultados do estudo colocam Portugal em 17º lugar num total de 24 economias analisadas, abaixo da média europeia. Se por um lado Portugal revela significativa sensibilização para o digital, assim como um esforço do Estado e das organizações para se prepararem para uma nova economia, por outro, falta a implementação de alterações operacionais nas várias funções das empresas e a concretização em novas fontes de receita digitais. Making Markets O mercado de retalho online em Portugal apresenta das menores taxas de penetração da Europa nos setores de retalho e publicidade. De acordo com dados da Euromonitor, em 2013 apenas 1,4% das vendas de retalho foram realizadas online, em comparação com mais de 5% na média europeia e mais de 10,4% no Reino Unido. Estes resultados devem-se à reduzida taxa de conversão, no momento de compra online pelos consumidores. Apesar da qualidade de acesso e da crescente oferta de retalho online, dados da Comissão Europeia mostram que apenas 44% da população portuguesa (entre os 16 e os 74 anos) utiliza a internet para compras online, comparativamente a 65% na média europeia. Ainda que se verifique um aumento significativo na percentagem de empresas nacionais que comercializam na internet (de 14% em 2014 para 19% em 2015), posicionando Portugal acima da média europeia. COMPONENTES AVALIADAS PARA O ÍNDICE DE DENSIDADE DIGITAL (IDD) MAKING MARKETS SOURCING INPUTS RUNNING ENTERPRISES FOSTERING ENABLERS Esta componente de análise reflete o reconhecimento de que os mercados existentes se estão a tornar cada vez mais digitais e que estão a ser criados novos mercados através de meios digitais. Analisa o nível de integração das tecnologias digitais com os fatores de produção, ao longo da sua cadeia de valor, e o grau de mudança para o negócio. Avalia o nível de incorporação de tecnologias digitais e de novas atividades nas principais funções da organização, tais como: estratégia, logística, recursos humanos, procurement, inovação e desenvolvimento. Procura explicar de que forma o panorama socioeconómico e institucional contribui para o impacto do digital na economia.

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt