Views
1 year ago

A Economia Digital em Portugal 2016

  • Text
  • Crescimento
  • Maior
  • Digitais
  • Forma
  • Setor
  • Dados
  • Economia
  • Empresas
  • Portugal
  • Digital

Materialização

Materialização em Portugal A nível nacional, as tendências identificadas para o mundo, são também uma realidade. Relativamente aos correios, as tendências identificadas anteriormente já alteraram também o modelo de negócio em Portugal, principalmente em relação ao efeito de substituição eletrónica, nomeadamente no que se refere a: Lançamento do Banco CTT – com abertura de aproximadamente 200 lojas em 2016 com serviço bancário; Alargamento da cadeia de valor – desenvolvimento de soluções empresariais a montante e a jusante do correio como já acontece nos CTT – ex:. printing & finishing, mailmanager; Soluções empresariais de comunicação híbrida – desenvolvendo ofertas que unem a comunicação física à digital, tais como: produção documental, digitalização e tecnologias de informação para o setor postal, soluções geográficas e de georreferenciação, assim como o serviço ViaCTT, solução de email segura e com acesso controlado – tendência de oferta integrada de comunicação física e digital (realização efetiva das comunicações digitais); Aposta em comunicação digital – através do serviço ViaCTT, esta empresa complementa a automatização da comunicação entre o emissor e recetor facilitando a tramitação eletrónica das penhoras eletrónicas entre a Autoridade Tributária (AT) e os bancos; No que diz respeito ao serviço expresso & encomendas, este encontra-se, analogamente ao mundo, em expansão, havendo tendências que já são elementares relacionadas com o crescimento do e-commerce e outras mais inovadoras, principalmente associadas à desmaterialização de processos, tais como: Serviços ponto de entrega (pick -up) e de aceitação (drop-off) de encomendas – os CTT têm mais de 1.000 postos espalhados pelo país; a Chronopost também utiliza este tipo de serviço, tendo uma rede de mais de 600 postos; Serviço Click & Ship – que permite a preparação e pagamento online de

expedições para qualquer destino nacional ou internacional de objetos até 10 Kg; Parcerias nacionais e internacionais – os CTT têm o objetivo de estabelecer um acordo de parceria com os Correios de Singapura para o lançamento em Portugal de um serviço de virtualização postal que possibilita aos e-buyers portugueses aceder a compras online em sites localizados em geografias (ex:. EUA) onde tal só é possível aos compradores aí residentes; outro serviço prestado é o “Expede Fácil” que permite a preparação online do envio de livros pelo olx.pt Conclusões O setor postal prossegue a sua trajetória constante de transformação dos últimos anos alavancada sobretudo na transformação digital e desmaterialização, resultando num decréscimo estrutural do tráfego de correio e numa crescente diversificação. Para dar resposta a estas transformações/tendências, os operadores (inclusive em Portugal) têm adotado estratégias que passam pela 1) otimização de processos alavancada no digital, 2) diversificação (inclusive internacionalização) e 3) melhoria de serviços. Em Portugal estas ações têm incidido sobretudo ao nível do enriquecimento da oferta de correio com novas funcionalidades digitais/híbridas e por via do enriquecimento dos serviços de expresso e encomendas com meios físicos e tecnológicos (pontos de recolha, aplicações móveis com funcionalidades de tracking, etc.). Adicionalmente, no caso dos CTT, a aposta vincada nos serviços financeiros marca também a tendência de diversificação no setor a nível nacional com a recente introdução do Banco CTT. Em Portugal subsistem, assim, desafios aos operadores no sentido de permanentemente se manterem a par e na vanguarda da transformação digital do setor e continuarem a alargar o seu espectro de atuação, seguindo casos de sucesso internacionais em diferentes âmbitos (ex.: automação e otimização de processos, marketing digital, ofertas para e-commerce nacional e internacional).•

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt