Views
1 year ago

A Economia Digital em Portugal 2016

  • Text
  • Crescimento
  • Maior
  • Digitais
  • Forma
  • Setor
  • Dados
  • Economia
  • Empresas
  • Portugal
  • Digital

a economia

a economia em portugal 2016 digital 4.2 Administração Pública 48 na capacidade de interligar informação, nomeadamente com a significação de conceitos (semântica dos dados), como forma de reduzir ambiguidades e de os tornar relacionáveis. Citizen Engagement A capacidade de envolvimento do cidadão nos processos de administração e gestão do bem público é, mais do que uma tendência, uma exigência e um barómetro de qualidade da democracia. A Administração Pública tem hoje ao seu dispor tecnologias envolventes, como o CRM e ferramentas analíticas, que permitem assumir uma atitude proativa no relacionamento com o cidadão, indo ao encontro das suas necessidades. Imagine-se, após várias tentativas frustradas de realizar um determinado serviço online, que a entidade pública responsável tem a capacidade para perceber a dificuldade e proativamente entrar em contacto com o cidadão oferecendo a solução. É uma tendência que poderá acolher práticas dos processos, hoje maduros, do comércio eletrónico mais avançado (nomeadamente na esfera da proatividade), sendo que decorrerão naturalmente desafios importantes sobre a privacidade. Por outro lado, a tendência de dar “voz” ao cidadão e de lhe permitir participar de forma direta em processos de decisão comum, irá acentuar-se de forma incontornável. Mobilidade Os telefones móveis são a tecnologia mais rapidamente adotada da história e com a maior penetração em todo o mundo. Em fevereiro de 2016, 6 milhões de portugueses usavam smartphone e a penetração continua a aumentar. Note-se ainda que a geração de Millennials valoriza a velocidade, facilidade, eficiência e conveniência no acesso a produtos e serviços. A mobilidade traz assim à Administração Pública a capacidade de massificar o acesso aos serviços existentes e alargar a oferta a novos serviços de interação com o cidadão, de aumentar a produtividade dos seus funcionários, de tornar mais eficiente e eficaz a relação entre organismos da AP e empresas. A exploração da potencialidade dos dispositivos móveis é um caminho vasto a percorrer, incluindo diversas abordagens, como a exploração das mensagens sms (além do tradicional email), serviços eletrónicos via web compatíveis com estes dispositivos, disponibilização de apps para simplificação dos serviços ao cidadão/empresa. Cloud As soluções de cloud estão a ganhar cada vez mais adeptos no mercado nacional. A IDC prevê que em 2020 as três categorias de serviços de cloud computing (cloud pública, privada e em hosting) representarão mais de 40% do orçamento nas médias e grandes organizações portuguesas, incluindo o setor público. A Administração Pública recorrerá tendencialmente a soluções cloud como forma de reduzir a despesa em novas infraestruturas, plataformas e sistemas. A criação de uma nuvem interoperável da AP, tirando partido da capacidade computacional dos vários organismos, é uma forma de disponibilizar a capacidade em excesso de uns para usufruto de outros. Esta nuvem deverá ser capaz de complementar a oferta da nuvem da AP com a oferta cloud dos fornecedores privados, tendo naturalmente em consideração a natureza dos sistemas e dos dados envolvidos. A adoção de serviços em cloud é tendencialmente mais vantajosa do que o investimento em infraestrutura física, ao permitir elevada escalabilidade na gestão do armazenamento dos dados, com rapidez e segurança. Com a cloud é também mais simples garantir a conti-

49 em portugal 2016 4.2 Administração Pública a economia digital nuidade do negócio e uma estratégia de recuperação dos dados em caso de desastre. É contudo uma inversão de paradigma que vem desafiar a tradicional visão de investimento na Administração Pública, com processos (incluindo instrumentos de financiamento) mais orientados a despesas de investimento inicial do que assunção de despesas operacionais plurianuais. Internet of Things O universo de “coisas” conectadas, e o volume de dados produzido está a aumentar a grande velocidade. Em 2018, a IDC estima que existam mais de 30 milhões de equipamentos (incluindo PCs, smartphones, relógios, consolas, carros, eletrodomésticos, entre outros) ligados à internet no território nacional (cerca de três equipamentos por pessoa). A adoção deste tema de forma estratégica por parte da AP permitirá combinar uma base crescente de objetos e equipamentos inteligentes com os sistemas tradicionais para transformar a prestação do serviço público. Áreas como o ambiente, as redes ener-

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt