49 - Webinar APDC | IAB - A oportunidade do digital para as marcas

  • Capacidade
  • Conjunto
  • Crise
  • Portugal
  • Momento
  • Oportunidade
  • Forma
  • Empresas
  • Marcas
  • Digital
maio 2020

Webinar

Webinar APDC | IAB - A Oportunidade do Digital para as Marcas Saber criar um propósito de marca Este é o momento de rever estratégias, formatos e investimentos. As empresas terão de apostar uma verdadeira reinvenção das suas marcas para um novo normal, reajustando-se a um consumidor cada vez mais digital, exigente e atento. A crise da COVID é o maior teste à era do purpose driven brand, mas há todas as condições para ter sucesso. Se a transição para o digital já era um imperativo de mercado para todas as empresas de todos os setores de atividade, os últimos meses de súbito e disruptivo confinamento vieram confirmar que há agora que acelerar este processo de mudança. E as organizações terão de ser muito mais ambiciosas na sua forma de atuar, para poderem criar confiança em torno da sua marca, nomeadamente através de um conjunto de iniciativas que envolvam os consumidores e até criando relações emocionais com estes. No Webinar APDC, realizado a 27 de maio, em parceria com o IAB Portugal, sobre “A Oportunidade do Digital para as Marcas”, a tónica foi de grande otimismo. Fernando Parreira, Diretor Comercial do Sapo (Altice) e um dos responsáveis do IAB (Interactive Advertising Bureau) começou por explicar a evolução desta organização, que iniciou a sua atividade com a definição dos standards nos vários formatos da publicidade digital, no final da década de 90. Hoje, assume-se como uma associação global de empresas de conteúdos e comunicação interativa digital, que procura endereçar as mais diversas questões que se relacionam com a publicidade digital. Para o gestor, Portugal está muito bem posicionado pelo bom trabalho que tem desenvolvido ao nível dos standards, sustentado nas melhores práticas e padrões globais. Frederico Costa, Head of Agencies & Branding da Google Portugal, reforça essa ideia, salientando que a “ad-quality é uma questão muito crítica, porque a publicidade online tem sido muito acusada de ser um mercado sem lei”. Mas hoje, o nosso país está claramente ao nível do

3 que de melhor se faz nos mercados mais evoluídos, o que gera confiança para as marcas. Sendo de enorme importância a transição das marcas para o digital, este é um processo que, na sua perspetiva, tem vindo a ser feito nos últimos anos com algum sucesso. E os “últimos dois meses, inadvertidamente, foram absolutamente paradigmáticos do que temos estado a fazer. Se há um momento em que temos de falar de oportunidade para as marcas, este é o momento, porque nunca como hoje as comunicações, a tecnologia e o acesso ao digital foram tão importantes”, garante. PANDEMIA GERA DISRUPÇÃO O gestor destaca que no setor empresarial se assistiu a uma “situação absolutamente disruptiva”, uma vez que parte do mercado passou numa questão de poucos dias para um formato de teletrabalho a 100%, o que só foi possível “pela resiliência das empresas” e pela enorme capacidade das infraestruturas tecnológicas. Mas, ao mesmo tempo, a realidade do mercado mostrou a “vulnerabilidade das empresas que têm sido mais lentas a adotar a transformação digital, enquanto veículo claro de sustentabilidade para o futuro”. Estas “perceberam de repente que temos um mercado muito mais digital do que parecia”. Também o consumidor teve um choque brutal inicial, em resultado do súbito confinamento. Mas rapidamente se readaptou às novas condições, percebendo que “à distância de clique podia fazer tudo ou quase tudo, fechado em casa”, o que é um dado que é muito relevante para o que será o futuro e as estratégias das mar-

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt