Views
1 year ago

47 - Webmorning APDC | Cibersegurança no contexto de trabalho

  • Text
  • Realidade
  • Colaboradores
  • Ataques
  • Webmorning
  • Assim
  • Apdc
  • Contexto
  • Empresas
  • Participantes
  • Teletrabalho
abril 2020

WEBMORNING

WEBMORNING APDC – CIBERSEGURANÇA no CONTEXTO DE TELETRABALHO Sérgio Martins, Associate Partner, EY “A adoção massiva do teletrabalho criou pressões grandes nas equipas de IT e novos desafios, porque muitas organizações não estavam preparadas para trabalhar num ambiente de trabalho remoto” “Vivemos uma era de grande transformação e acreditamos que nos próximos tempos haverá muitos projetos de transformação digital. A cibersegurança deve ser envolvida desde o início e não no fim. É preciso considerar a segurança um elemento chave nas organizações” Carlos Cabreiro, Diretor da UNC3T- Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica, Polícia Judiciária “Não há dúvida que temos feito um caminho sério no que deve ser a cibersegurança. Mas o mais importante que este período tem revelado é a ausência de uma cultura de segurança. De um momento para outro, quase toda a população que está em teletrabalho teve de se adaptar a uma realidade a que não estava habituada” “Durante o último mês, tivemos aumentos da ordem dos 100% na criminalidade denunciada. As pessoas estão confinadas, a usar tecnologia, e tudo o que lhes parece matéria suscetível de constituir crime é denunciado”

7 arranque da pandemia, a perfis completamente distintos de ataques, desde infraestruturas críticas, como aconteceu nos casos da EDP e Altice, até a um perfil de criminalidade mais básica, que afeta os cidadãos, como as falsas campanhas de donativos, por SMS ou por mail. Ou ainda ataques às plataformas de ensino ou de reuniões virtuais, onde o móbil do crime é o mero gozo ou brincadeira, mas que está a levar a uma contínua adaptação e atualização das ferramentas de segurança dessas plataformas. Mas o responsável da PJ assegura: “tenho que ser otimista e dizer que este confinamento e o teletrabalho e teleensino trouxeram também oportunidades, porque vieram criar uma maior cultura de segurança a todas as pessoas” . O tema das boas práticas para a promoção de uma cultura de cibersegurança nas organizações foi abordado em detalhe pela coordenadora do departamento de Desenvolvimento e Inovação do Centro Nacional de Cibersegurança. Isabel Batista não tem dúvidas de que, “num contexto de teletrabalho, existe um quadro de ameaças muito específico e que os colaboradores são muitas vezes os principais responsáveis pelos ciberataques à sua organização”, realidade que resulta frequentemente da falta de cuidado ou desconhecimento, muito mais do que de intenções maliciosas. As pessoas e empresas estão a ser atacadas de todas as formas, pelo que o trabalho dos hackers bons assume uma relevância crescente num mundo cada vez mais online Por esta razão, considera que “é no elemento humano que devemos colocar o principal foco da organização. Por mais que estejam apetrechadas das melhores infraestruturas técnicas e da melhor proteção, basta um simples erro humano para colocar tudo em causa”, potenciando situações de ciberespionagem, fraude e outras ameaças. As organizações terão, por isso, que preparar os seus colaboradores para o novo contexto de teletrabalho, dando-lhes formação e dispositivos individuais com os recursos necessários. Ao mesmo tempo, terão de definir quem serão os responsáveis TIC que vão fazer a monitorização, quem é o interlocutor na organização e manter redes de comunicação ativas. Fazer backups regulares e investir em cibersegurança, nomeadamente numa equipa de resposta a incidentes, serão outras medidas a tomar, na sua opinião. PREVENIR E IDENTIFICAR, CORRIGIR E RESPONDER Por sua vez, os colaboradores terão de adotar comportamentos mais seguros. Aqui, destacase a utilização preferencial de dispositivos autorizados pela organização, sendo sempre os únicos a utilizá-los, assim como usar apenas pens USB confiáveis e ativar o bloqueio automático dos dispositivos com passwords fortes. Utilizar

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt