Views
1 year ago

45 - Digital Business Breakfast | O Futuro do Setor Financeiro

  • Text
  • Seguros
  • Banca
  • Clientes
  • Apdc
  • Bancos
  • Cliente
  • Financeiro
  • Setor
  • Futuro
  • Digital
2 outubro 2019 | Sheraton Lisboa Hotel

DIGITAL BUSINESS

DIGITAL BUSINESS BREAKFAST Garantir relevância com inovação A banca e os seguros estão a investir na inovação, com foco num cliente cada vez mais digital, exigente e atento. Apostar na colaboração e na criação de ecossistemas é o caminho apontado pelos players para garantir o futuro, com soluções personalizadas e à medida do consumidor. Tecnologias como o machine learning, IA e analítica assumem um papel fundamental. É de todo impossível prever o futuro do setor financeiro nos próximos 10 anos, porque tudo está a mudar de uma forma acelerada, tanto do lado do cliente como dos players do mercado. Mas podem-se antecipar tendências e estratégias. Foi exatamente isso que se fez no Digital Business Breakfast APDC sobre “O Futuro do Setor Financeiro”. A indústria financeira está a registar uma disrupção provocada por vários fatores: pela mudança nos consumidores, pelas alterações regulatórias e pela incerteza política e económica que se vive. Para Adam Khalifa, Head of EMEA Financial Partnership Solutions da Google, o orador convidado deste evento, vivemos na “Idade da Assistência”, o que obriga as empresas a levar o online aos consumidores de uma forma mais sustentada. Abordando o tema “The Future of Finance - Adapting to today’s customer”, este responsável salientou que os consumidores atuais são cada vez mais impacientes e curiosos quanto às opor- tunidades e ofertas que podem ter e cada vez mais exigentes: querem os melhores serviços e não vão esperar por eles. Perante esta realidade, a banca e os seguros terão de ter cada vez mais cuidado com os serviços online que disponibilizam ao mercado. Hoje, “já não se trata de estar online, mas sim de como se está online”. Muitas marcas de diferentes setores já perceberam essa necessidade e há já vários bancos e seguradoras a adaptarem-se. No entanto, há ainda muito por fazer no que se refere à disponibilização de informação relevante para os utilizadores na hora certa. Neste cenário, Adam Khalifa salienta três grandes áreas de aposta para as organizações: acelerar através do machine learning, serem pessoais e responsáveis nas suas ofertas e trazerem a ação com assistência. Ferramentas como o machine learning vão tornar o marketing e os produtos melhores e as ofertas mais rápidas, criando melhores experiências para os utilizadores. As empresas terão ainda de disponibilizar experiências persona-

3 O Head of EMEA Financial Partnership Solutions da Google garante que nos próximos 10 anos entraremos na era da inteligência artificial e o desafio é saber como se poderá beneficiar dela no mundo. E exemplificou com as soluções inovadoras que estão a ser criadas na China, para dar valor aos clientes dos serviços financeiros lizadas, que respondam às questões de privacidade e que sejam baseadas em dados. E estes têm de ser recolhidos em múltiplas plataformas e analisados em detalhe, para se poderem criar as ofertas certas. “Num mundo onde a privacidade vem primeiro, as relações com as pessoas são vitais e há que fazer mais com menos dados”, salientou o orador, antecipando que “nos próximos 10 anos entraremos na era da AI first”. FOCO NA TECNOLOGIA, DADOS E PESSOAS Tecnologia, dados e pessoas são as três coisas onde as empresas terão que se focar, pois só assim poderão criar “uma costumer journey para o utilizador”. Só com uma aproximação gradual ao machine learning e à inteligência artificial será possível conseguir ter uma abordagem personalizada e responsável e ofertas que permitam apoiar e aportar valor ao cliente. É isso que os bancos e as seguradoras estão já a fazer, com uma aposta forte na inovação, como ficou claro no debate que se seguiu à intervenção inicial do KNS. Um exemplo de colaboração, tecnologia e foco no cliente é o projeto MBWay, como começou por destacar Ricardo Chaves, Chief Commercial Officer da SIBS. Disponibiliza um serviço de todos os bancos do sistema, com uso de tec-

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt