Views
1 year ago

44 - Neashoring & Human Talent | Portugal as an attractive Services Hub

  • Text
  • Recursos
  • Recrutamento
  • Emprego
  • Grande
  • Empresa
  • Projetos
  • Medidas
  • Empresas
  • Portugal
  • Talento

DIGITAL BUSINESS

DIGITAL BUSINESS CONFERENCE Talento, o grande diferenciador A atratividade de Portugal lá fora, como um hub relevante de serviços, é cada vez maior. Como o prova o número crescente de projetos instalados no nosso país. Se os atrativos são muitos, o que faz verdadeiramente a diferença é o talento. Os casos de sucesso já implementados comprovam que uma estratégia bem definida e a colaboração em ecossistema produzem resultados muito positivos. Mas é preciso fazer mais. Esta é uma das grandes conclusões da Conferência “Nearshoring & Human Talent - Portugal as an attractive services hub”, realizada no âmbito da Secção Portugal Outsourcing da APDC, que decorreu a 25 de julho. Na abertura, João Dias, administrador da AICEP Portugal Global, começou por destacar que, embora “não existam estatísticas oficiais para conseguir ter um levantamento rigoroso de todos os centros de competências já instalados em Portugal, tem havido uma evolução grande, tanto na entrada de novos projetos, como no alargamento de projetos já em curso”. Tendo em conta a centralidade do país, que começa a ser visto cada vez mais de uma forma global, estão a surgir novos investimentos vindos de fora da Europa, que se instalam não apenas em Lisboa, “onde tudo começou”, mas também em vários outros locais do país. A área tecnológica, seguida da financeira, são as que Portugal tem “conseguido melhores conquistas na atração de centros de competências”, salienta o gestor. TALENTO NACIONAL É DIFERENCIADOR Os esforços da AICEP no sentido de ‘vender Portugalassentam em argumentos como o nearshoring, o facto de ser uma ponte para outros mercados além do europeu, do país manter custos interessantes ou de ter um ecossistema de inovação de base tecnológica cada vez maior e mais reconhecido internacionalmente. Mas o grande ativo que tem sido verdadeiramente decisivo, na perspetiva do gestor, é a qualidade do talento nacional. “Portugal é visto, cada vez mais, como um local extremamente dinâmico, com quadros técnicos muito qualificados que conseguem fazer desenvolvimento de tecnologia e serviços de valor acrescentado”, destaca. Ponto também essencial é a conetividade, não apenas em termos de infraestruturas físicas,

3 O grande ativo que tem sido verdadeiramente decisivo para o investimento estrangeiro é, na perspetiva do administrador da AICEP, a qualidade do talento nacional: “Portugal é visto, cada vez mais, como um local extremamente dinâmico, com quadros técnicos muito qualificados que conseguem fazer desenvolvimento de tecnologia e serviços de valor acrescentado”, assegura mas sobretudo de comunicações, das mais avançadas da Europa, assim como o argumento da qualidade de vida no país. Acresce o conjunto de incentivos públicos que foi sendo construído, no sentido de apoiar os investidores estrangeiros, que vão desde a fiscalidade ao apoio à I&D e à criação de emprego. Segundo João Dias, “a AICEP faz todo este trabalho de estabelecer contactos com potenciais investidores e ajudá-los em todo o processo. Tudo de A a Z. Mas temos o sério desafio de não perder o fator primordial que torna isto possível, o talento. É o fator fundamental para manter toda esta dinâmica de investimento estrangeiro”, alerta. As iniciativas e programas de apoio à atração e fixação de empresas tecnológicas em Portugal são os mais variados e vêm de várias entidades, como ficou bem patente no debate que se seguiu. As medidas ativas de criação de emprego, destinadas a facilitar o acesso ao emprego e a incentivar as empresas a criar postos de trabalho, são um dos grandes exemplos. Entre elas estão as medidas de estágio profissional e de apoio à contratação, abordadas por Alexandre Oliveira, diretor de Serviços de Promoção de Emprego do Departamento de Emprego do IEFP. São pacotes que existem já há vários anos, mas que se têm vindo a ajustar à realidade do mercado.

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt