Views
1 year ago

34 - Digital Business Breakfast

  • Text
  • Publicos
  • Ainda
  • Desafios
  • Capacidade
  • Operadores
  • Grande
  • Sistema
  • Transporte
  • Digital
  • Transportes
  • Mobilidade
Transportes Públicos: Os Desafios da Transformação Digital 29 mai 2018 | Ritz Four Seasons

Digital

Digital Business Breakfast Sara Ribeiro Vogal do Conselho de Administração, Transtejo “A Transtejo é uma empresa atípica na mobilidade. A nossa capacidade de adaptação ao que possam ser a aleatoriedade das necessidades dos passageiros fica muito condicionada. Mas haverá condições de oferta, como horários, em que poderemos de alguma forma flexibilizar e ir ao encontro das necessidades” “Estamos a criar a base (da transformação digital). Começámos pelas infraestruturas, agora vamos avançar com mecanismos de comunicação com o cliente. O que para muitos já é um dado adquirido, para nós ainda é um caminho a percorrer” “A mudança nem sempre é bem vista internamente. Somos uma empresa muito tradicional e em muitas lógicas ainda atua como se estivesse na década de 70. Portanto, a abordagem ao cliente é muito difícil e exige um grande esforço de gestão da mudança interna” José Silva Rodrigues Secretário-Geral, Grupo Barraqueiro “O futuro é promissor para quem efetivamente perceba o que tem que mudar no seu posicionamento. Em particular na mobilidade urbana, porque as cidades têm problemas que não podem deixar de ser resolvidos em termos de poluição, congestionamento, ruído, sinistralidade, qualidade de vida e competitividade” “Exige-se uma nova abordagem, um novo paradigma da mobilidade. O grande desafio que se coloca aos incumbentes é perceber como é que se pode transformar de operador de transportes em provider de soluções de mobilidade” “Não vamos caminhar para uma sociedade sem carros, mas sim que vai lidar com eles de forma diferente. Questões como o veículo elétrico e autónomo são relevantes para os incumbentes e vão chegar, significando que haverá novas tecnologias amigas do ambiente. O perfil das nossas empresas vai alterar-se completamente”

9 Os quatro oradores - António Pires, José Silva Rodrigues, Miguel Gaspar e Sara Ribeiro – estão convictos de que os operadores públicos de transportes vão manter-se como um player essencial no novo paradigma do setor que opera praticamente todos os modos de transporte, o tema do digital não é novidade e já há muito que se prepara para ele. Até porque se trata de um tema que “interfere com a organização e o funcionamento das várias empresas. Os desafios têm que ser entendidos e assumidos e encontradas as respostas adequadas”, garante José Silva Rodrigues, secretário-geral do grupo. Para o gestor, a diversidade de necessidades de mobilidade pressupõe que haja capacidade de encontrar respostas diferenciadas, pelo que o setor tem que ser capaz de oferecer soluções diferentes e personalizadas. E já é possível fazê-lo, através da recolha de dados, que permitem segmentar o mercado. “Porque os consumidores são diferentes em características, necessidades, poder de compra e motivações, a questão da integração de soluções de mobilidade como um serviço é hoje muito importante”, acrescenta. Nos operadores incumbentes, o grande desafio que se coloca, nesta “nova abordagem, um novo paradigma da mobilidade, é perceber como é que se pode passar de operador de transporte para provider de soluções de mobilidade”. É que “não há utentes, mas sim clientes, o que faz toda a diferença na organização, na cultura e no posicionamento”, deixa claro o responsável da Barraqueiro. Afinal, “as pessoas querem respostas concretas e não indiferenciadas”. Certo é também que os transportes públicos continuarão a

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt