APDCPT
Views
11 months ago

31º DIGITAL BUSINESS CONGRESS

  • Text
  • Digitalbusinesscommunity
  • Apdc
  • Congresso
  • Mundo
  • Tecnologia
  • Futuro
  • Portugal
  • Empresas
  • Digital

31º

31º digital business congress WHY ECONOMICS NEEDS A MORAL DIMENSION KNS Sir Paul Collier, Professor de Economia e de Política Pública na Blavatnik School of Government, Universidade de Oxford “Nos últimos seis meses, assistimos à tempestade perfeita de choques que ninguém antecipava. Nos mercados, fornecimentos, custos e procura. Houve choques massivos nas expetativas dos líderes, sejam de negócios ou políticos. E vieram da Ucrânia e de Zelensky, que mostrou um novo modelo de liderança ética. É um líder preparado para morrer pelas suas crenças” “Os negócios perderam a confiança dos cidadãos. É um fenómeno mundial. Isto porque, de forma repetida, os negócios colocaram os lucros acima do propósito e não confiaram na sua força de trabalho, ao estilo Putin. O resultado foi uma polarização entre uma minoria que teve muito sucesso e uma maioria que não o conseguiu” “Os líderes empresariais e os políticos têm a oportunidade de nos elevar às melhores capacidades da natureza humana ou arrastar-nos para as piores, como a ganância, egoísmo ou preguiça. A vantagem dos líderes, especialmente os de IT, face aos políticos, é que os negócios podem mover-se rapidamente. No IT, há velocidade de reação e um mindset de rápida aprendizagem a novas situações e expectativas e mercados. A mudança é uma oportunidade” Paulo Portas, Presidente do #DBC2022 “É verdade que o capitalismo é o único modelo económico com capacidade para trazer progresso constante à Humanidade. Não o devemos abolir, até porque não sabemos o que colocar no seu lugar. Todas as recentes experiências de fazer diferente, ou o oposto, foram um desastre” “Até aos anos 80, o capitalismo tinha capacidade de resolver os seus problemas. É mais flexível e adaptável, mas a falha atual está a demorar tempo a ser resolvida. Aprender em ação e corrigir para fazer melhor da próxima vez é o melhor caminho. O experimentalismo é importante para reformar e não os grandes anúncios de reformas. Trazendo para o debate a ética e não a moral” “Temos de descentralizar responsabilidades, dinâmicas e comunidades empresariais. E criar incentivos para um território mais balanceado. As metrópoles devem partilhar a sua prosperidade com o resto do território. Somos globais e locais ao mesmo tempo. No futuro e no presente, as cidades e vilas são uma grande parte da nossa identidade”

43 TALENT MANAGEMENT IN THE DIGITAL AGE: COUPLING EDUCATION, TRAINING AND FOREIGN LABOUR Manuel Garcia, Coordenador nacional do UPskill – Digital Skills & Jobs Pedro Marcelino, Cofundador e CEO da TreeTree2 “Já está a ser feita muita coisa para atrair os jovens, mas ainda não é o suficiente. Em termos de divulgação, de facto há muita coisa a ser feita para divulgar a componente tecnológica. E todos os jovens já estão predispostos para a ciência e tecnologia. A questão é: o que acontece depois? O problema é que não acontece nada. Não há uma sequência” “O que temos de começar a fazer são atividades de desenvolvimento, contínuas no tempo e que permitam aos jovens progredir, explorar e aprofundar a sua curiosidade natural na tecnologia. É isso que temos feito até agora” “Os jovens já não estão tão predispostos para um trabalho mais convencional. Torna-se difícil às empresas competirem com a sedução que tem um unicórnio, que é muito mais livre e permite outra autonomia ao talento. Mas as grandes companhias podem adaptar-se e ir ao encontro dos jovens. Há mercado para todos” “O UPskill vem das empresas e desafia as pessoas que estão desempregadas ou em setores que serão automatizados para uma requalificação tecnológica. Sem ter medo, porque há oportunidades de emprego para preencher. O programa dá conhecimentos-base para entrar nas várias áreas de especialização. Exigindo como retorno uma grande motivação” “O UPskill não é uma atividade de formação, é um plano de mudança de vida. Sendo que as áreas de formação são escolhidas pelas empresas, que são envolvidas pelas instituições de ensino superior, para definir o programa formativo” “Quando falamos em requalificação, esquecemos que essas pessoas têm uma experiência de vida, que para as empresas e para o seu negócio também é muito importante. Tudo o que é a nossa experiência tem reflexo na forma como estamos nas empresas e como nos dedicamos”

Copied successfully!

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt