Views
1 year ago

28º Digital Business Congress

  • Text
  • Apdc
  • Congresso
  • Empresas
  • Nova
  • Forma
  • Dados
  • Clientes
  • Plataforma
  • Tecnologia
  • Portugal
  • Digital
  • Orador
Congresso APDC 2018

8 NOS DISPONIBILIZA

8 NOS DISPONIBILIZA PORTAL DE INFORMAÇÃO TURÍSTICA A NOS lançou o Portal de Informação Turística, uma plataforma pioneira que reúne informação estatística da atividade turística nacional. Com o apoio do Turismo de Portugal, o projeto permite o acesso a informação relevante sobre a presença de turistas estrangeiros e a previsão da procura de Portugal como destino turístico. Esta plataforma digital, atualmente de acesso livre (nos.pt/ portalturismo), apresenta indicadores agregados e anonimizados da atividade turística de estrangeiros em Portugal, num modelo de amostra representativa segmentada por características, comportamentos, interesses e padrões de mobilidade geográfica dos turistas (com acesso à rede móvel da NOS) em território nacional. Tem como principal target todo o ecossistema do Turismo, nomeadamente municípios, grupos hoteleiros, grupos de viagens ou promotores de eventos. Para Manuel Ramalho Eanes, administrador da NOS, o Portal de Informação Turística “enquadra-se na matriz de inovação da NOS, aplicada à estratégia de apoio e dinamização das Cidades Inteligentes, reforçando o Turismo como uma área crítica para o desenvolvimento económico e coesão social em todo o território”. O portal disponibiliza um conjunto de indicadores agregados de presença turística por municípios, como pressão turística, densidade e diversidade turísticas, diversidade de divisas, “weekenders”, atração almoço/jantar e retenção noturna. O Turismo de Portugal vê este portal como uma forma de reforçar o posicionamento de Portugal enquanto hub global de inovação e desenvolvimento digital no setor do turismo, uma das metas inscritas na Estratégia Turismo 2027. PAYPAL DISPONIBILIZA PAGAMENTOS COM MULTIBANCO ESTUDO CLARANET MOSTRA ENTRAVES AO DIGITAL Portugal é avesso ao risco, lento na mudança e tem falta de recursos qualificados, fatores que estão a atrasar o processo de evolução para o digital. A conclusão é do estudo anual da Claranet, denominado “Beyond Digital Transformation”, que analisa a realidade, desafios e constrangimentos dos líderes europeus em TI e digital. O trabalho revela que a segurança e a melhoria da experiência do consumidor são os principais desafios, sendo a adoção de uma abordagem DevOps uma realidade para cada vez mais empresas, embora ainda persistam vários obstáculos a ultrapassar até esta se tornar no modus operandi da maioria dos departamentos de TI. O estudo envolveu cerca de 750 profissionais europeus, entre os quais 100 portugueses de uma vasta miríade de setores, dos serviços financeiros ao retalho, TI, indústria, distribuição e logística, sector público, entre outros. Os departamentos de TI das empresas nacionais continuam a ser dos que mais desafios enfrentam a nível europeu: em cerca de 43% dos negócios, a aversão ao risco impede a mudança; a atração de talento qualificado continua a ser uma das principais preocupações para 43%; os constrangimentos orçamentais são um dos principais desafios para 45% dos líderes nacionais, assim como a necessidade de melhorarem a experiência dos consumidores; e há um longo caminho a percorrer na adoção de serviços cloud, pois Portugal tem a maior concentração de sistemas locais (on premises) da Europa e 44% não delegam nada a terceiros. Mas há também boas notícias, já que Portugal lidera em automação de infraestruturas (63%), conseguindo uma redução dos custos operacionais e do risco de erro humano. Acresce que mais de 90% dos líderes diz que, na sua organização, o orçamento anual de TI é alocado diretamente a esse departamento, valor superior ao da média europeia (77%). 87% dos participantes acreditam que o departamento de TI assegura o maior retorno do investimento quando comparado com outras unidades de negócio. O PayPal, forma rápida e segura de fazer e receber pagamentos online, lançou dois novos serviços de pagamento em Portugal: Multibanco e pagamento com conta bancária. Já é possível os consumidores portugueses fazerem compras em lojas online de todo o mundo que têm o PayPal disponível, sem precisarem de ter cartão de débito ou crédito ou partilhar quaisquer dados confidenciais. Com estas duas fontes de financiamento, os consumidores portugueses que usam PayPal têm a liberdade de escolher o método de pagamento que preferirem para comprar online, através de uma única plataforma, fácil de usar e segura. O procedimento para pagamento com Multibanco é simples e gratuito. Basta iniciar sessão na conta PayPal e adicionar fundos através de uma referência Multibanco. Esta solução é útil, por exemplo, para quem não quer pagar a crédito e tem um cartão de débito que não permite pagamentos online. Além disso, é a única forma de pagamento que possibilita comprar via Multibanco em qualquer parte do mundo, em mais de 19 milhões de comércios online que disponibilizam PayPal. O pagamento com conta bancária é outro serviço complementar, que permite efetuar pagamentos utilizando diretamente a conta bancária associada ao PayPal. O consumidor tem apenas de associar uma conta bancária à sua conta PayPal uma única vez, completar o rápido processo de verificação e está apto a fazer este tipo de pagamento. Os consumidores portugueses podem ainda fazer pagamentos pessoais entre família e amigos gratuitamente com PayPal, caso usem a conta bancária associada como fonte de financiamento. “Darmos ao cliente o poder de escolha, associando a essa liberdade todas as vantagens que o PayPal oferece em termos de segurança, rapidez e facilidade de utilização, coloca-nos na vanguarda dos meios de pagamento online”, diz Miguel Fernandes, Diretor de Negócios da PayPal em Portugal, mercado onde alcançou recentemente os 700 mil utilizadores ativos, um aumento de 40% nos últimos três anos. MICROSOFT APRESENTA ESTUDO INÉDITO SOBRE IA A Microsoft Portugal apresenta, no próximo dia 9 de outubro, em Lisboa, um estudo inédito sobre Inteligência Artificial, conduzido pela EY ao longo dos últimos meses. A análise faz um raio-x a diferentes organizações nacionais, de variadas indústrias, tendo recolhido feedback de diferentes agentes, para perceber o papel e as expetativas em torno desta tecnologia por parte do tecido empresarial português. “Como as 269 maiores empresas beneficiam da inteligência Artificial” é o mote desta análise única ao mercado nacional, com 22 empresas portuguesas a contribuírem para a amostra. O papel da IA nos negócios europeus, o impacto que poderá ter, as diferentes utilizações admissíveis, os benefícios, a maturidade por setor ou até potenciais riscos identificados à luz da realidade de cada país são as árras abordadas no estudo. Inclui ainda casos de estudo com marcas relevantes no panorama nacional, que revelam já parte do que já se faz, em Portugal, com a vaga de tecnologia mais disruptiva que já conhecemos. O país integra a lista de 15 mercados da Microsoft, em toda a Europa, onde este estudo foi conduzido. Os resultados globais da região serão conhecidos na mesma semana que a análise portuguesa. A apresentação do estudo vai ser conduzida por Paula Panarra, diretora- -geral da Microsoft. Este lançamento antecede o “The World Leading AI Summit”, que decorre em Amesterdão, a 10 e 11 de outubro e que promete colocar – ainda mais - a IA na agenda.

9www.apdc. pt DELOITTE PORTUGAL CRESCE NA ÁREA DAS TMT A Deloitte Portugal tem uma sólida oferta em Technology, Media and Telecommunications (TMT), área liderada por Sérgio do Monte Lee e através da qual a empresa acompanha as principais oportunidades de mercado, nacionais e internacionais, num segmento de negócio com ritmos de crescimento ímpares. Esta indústria destaca-se por uma crescente abrangência da oferta, em resposta a uma procura cada vez mais exigente e qualificada, refletida na implementação de projetos diferenciadores em diversas geografias. Para dar resposta a estes novos desafios, regista-se um crescimento substancial de profissionais afetos à indústria de TMT, que já ultrapassa a fasquia dos 300. A acompanhar este reconhecimento de competências, salienta-se a posição de liderança na região da EMEA dos Centros de Excelência de OutSystems, através da criação de apps e plataformas low- -code e Telecom Engineering nomeadamente no âmbito da oferta pioneira de introdução de mecanismos inteligentes de automação nas redes. Em destaque está o caso de sucesso no âmbito das Smart Cities, como desenvolvimento da oferta CitySynergy, sistema de tecnologia disruptiva à escala mundial que proporciona uma visibilidade integrada e holística de uma cidade, assegurando a otimização da eficiência operacional e suportando os seus gestores a coordenar, planear e gerir os esforços de resposta, maximizando as expetativas e satisfação dos cidadãos. DXC TECHNOLOGY E AMAZON WEB SERVICES SÃO PARCEIRAS A DXC Technology e a Amazon Web Services assinaram um acordo de parceria que vem reforçar o posicionamento de ambas as marcas. Com esta parceria, a DXC acelerará a migração, transformação de aplicações e inovação de negócios da AWS nos seus clientes. Potencia ainda os serviços cloud e cria uma diferenciação única no mercado, fazendo com que os clientes acedam à nuvem mais rapidamente e percebam os seus benefícios. A DXC distingue-se pelo seu carácter de integrador das principais tecnologias de mercado, querendo acima de tudo ser um facilitador do processo de transformação digital que se vive no mercado. Reconhece o papel fundamental que as alianças têm na sua estratégia, permitindo-lhe expandir os seus negócios de managed services para novos mercados, segmentos e clientes. CTT APOSTAM NAS ENTREGAS DO E-COMM Além das parcerias, os CTT têm lançado novos produtos virados para o e-commerce. O serviço ‘Express2Me’ foi alargado a cerca de 200 mil lojas online do Reino Unido que não fazem envios para Portugal. O serviço permite fazer compras online em lojas de países que não fazem envios para fora do seu próprio território. Esta oferta representa mais um passo na aposta no comércio eletrónico e um reforço no segmento de Expresso & Encomendas. O lançamento do ‘Express2Me’, no ano passado, para os EUA, permitiu o acesso a mais de meio milhão de lojas online americanas. Os CTT também estão a apostar no lançamento de parcel lockers (cacifos automáticos), uma nova funcionalidade do ‘CTT24H’, que permite aos seus clientes receber encomendas, realizadas em qualquer loja online, em cacifos automáticos instalados em pontos-chave da cidade de Lisboa. Esta funcionalidade foi lançada no âmbito do projeto-piloto iniciado em novembro de 2017, que instalou em Lisboa cinco cacifos automáticos que funcionam como pontos de entrega de compras efetuadas online – neste momento existem 13 em funcionamento. A empresa também está a lançar o projeto-piloto ‘SuperXpress’ de entregas de encomendas no mesmo dia, procurando dar a melhor experiência ao cliente na última fase de compra. Consoante a localização dos colaboradores dos CTT afetos a este serviço e o percurso que tem de ser feito, é definido (através de um algoritmo de otimização de rotas) que estafeta entregará determinada encomenda, com o objetivo de finalizar a entrega entre uma a duas horas. SAP ACELERA COOPERAÇÃO COM MUNDO ACADÉMICO A SAP abriu o primeiro “SAP Next-Gen Chapter” em Portugal, ao nomear a NOVA IMS - Information Management School, a Escola de Gestão de Informação da Universidade NOVA de Lisboa, como um campus que poderá colaborar com outras instituições de ensino superior em Portugal e também na região da Europa, Médio Oriente e África (EMEA), no contexto da rede de “inovação com um propósito”, designada como SAP Next-Gen. A abertura deste “Chapter” visa a partilha das melhores práticas na educação de estudantes e profissionais, com competências em SAP, com o objetivo de inspirar as várias indústrias a trabalharem em conjunto com a Academia, fomentando a inovação e o conhecimento nas empresas digitais. “O SAP Next-Gen Chapter na NOVA IMS permitirá a colaboração com outras instituições membros do programa de Alianças Universitárias da SAP, não só de Portugal como também da região de EMEA, na capacitação de estudantes e profissionais que serão a próxima geração de líderes digitais, acelerando a implementação de ‘empresas inteligentes’, disse Luís Urmal Carrasqueira, Diretor- -geral da SAP Portugal. A NOVA IMS recebe esta nomeação por ser a primeira universidade no mundo que tem uma unidade curricular nos seus programas, em que os estudantes são desafiados, pelo Grupo de Utilizadores SAP em Portugal (GUSP), a criarem SCHNEIDER INSTALA SOLUÇÕES INOVADORAS EM PORTO SANTO soluções que resolvam problemas reais das organizações, com recurso à aplicação de tecnologias de vanguarda. Os SAP Next-Gen Chapters irão acelerar as Universidades em Portugal e na região de EMEA na preparação dos futuros “inovadores com um propósito” para o ecossistema SAP. A NOVA IMS está entre o primeiro grupo de SAP Next-Gen Chapters da região de EMEA e irá colaborar com a Universidade Técnica de Munique, Centro de Competência SAP para as Universidades, no suporte e colaboração com as outras escolas membros do programa de Alianças Universitárias da SAP, em Portugal e na região EMEA, potenciando as competências nos currículos e projetos de “Digital Enterprise”. A Schneider Electric, líder na transformação digital da gestão de energia e automação, foi selecionada pela Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM) para o desenvolvimento e implementação de soluções inovadoras para a rede de energia elétrica da ilha de Porto Santo. O projeto ‘Porto Santo Sustentável’, já em curso, visa tornar a ilha no primeiro território europeu sem combustíveis fósseis e emissões quase nulas de dióxido de carbono, numa estratégia que pretende garantir, a médio e a longo prazo, a sua sustentabilidade ambiental. A aposta nas soluções Smart Grid e Smart Metering da Schneider Electric permitirá dotar a rede elétrica de Porto Santo de um novo patamar de inteligência, assegurando um elevado nível de eficiência. Além disso, estas soluções vão disponibilizar funções avançadas de monitorização, controlo e automação, aplicando as mais recentes tecnologias de comunicação para operações locais e remotas, permitindo minimizar as interrupções de fornecimento, otimizar o desempenho da rede e reduzir custos operacionais na ilha. O projeto deverá estar concluído durante o primeiro semestre de 2019, sendo mais uma oportunidade para a Schneider Electric demonstrar a qualidade das suas soluções técnicas integradas e a sua experiência em projetos de smart metering.

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt