27 - Digital Business Dinner | Paulo Neves, Chairman & CEO PT

  • Processo
  • Marca
  • Portugal
  • Melhor
  • Global
  • Digital
  • Neves
  • Paulo
  • Grupo
  • Altice
4 jul 2017 | Hotel Dom Pedro Palace

DIGITAL BUSINESS DINNER

DIGITAL BUSINESS DINNER Paulo Neves Chaiman & CEO PT “Temos a nossa estratégia, que é ter os conteúdos. Os outros terão a estratégia deles. A nossa é ter um papel muito ativo aqui, pois consideramos que é um elemento fundamental naquilo que é a diferenciação da oferta, para conseguirmos ter uma solução global para o cliente” “A 23 de maio foi a primeira vez que tivemos todo o grupo alinhado com uma estratégia comum. É algo muito prestigiante. Temos muito orgulho naquilo que vai ser a mudança de marca, para funcionarmos exatamente como um grupo global e com ações muito especificas na forma como queremos atuar” “Uma private equity não faz esta aposta em termos de investimento e não muda marcas. A melhor resposta é o que estamos a fazer. Investimos como nunca e temos capacidade de desenvolvimento como ninguém” “Não vamos despedir pessoas. Estamos num processo de agilização, para preparar a estrutura e conseguir responder melhor ao mercado” “Com as nossas pessoas, com as empresas do grupo e com os parceiros, trabalhamos numa ótica de oferecer ao cliente uma solução global que seja a melhor. Não tenho dúvidas que a estratégia tem sucesso” “No regulador, a minha preocupação fundamental são os custos, num setor já de si muito onerado. Temos custos administrativos de regulação mais altos, assim como os custos do espetro” “A preocupação é com os trabalhadores que temos, para tornar a empresa mais ágil. É o que vamos continuar a fazer” “Tudo aquilo que é compromisso que foi assumido em qualquer momento pela Altice está a ser amplamente cumprido. Temo-lo demonstrado”

5 Rogério Carapuça, Presidente da APDC, apresentou o líder do operador do grupo Altice “das melhores infraestruturas de rede” ao nível europeu, destaca os investimentos que estão a ser feitos na fibra ótica, para cablar todo o país. “Há dois anos atrás, dissemos que iriamos cablar 5,3 milhões de casas num período de 5 anos, entre 2015 e 2020. Com 600 mil casas por ano. Na altura, alguns dos nossos concorrentes diziam que era impossível, que não o iriamos fazer. Diria que tinha razão. Fizemos mais. Temos uma excelente equipa e conseguimos ter uma resposta fantástica. Se calhar vamos antecipar a data de 2020”, diz. Também na rede móvel, a meta é passar rapidamente dos atuais 93% de cobertura para os 98%. O líder da PT rejeita a ideia de que o mercado nacional tem preços muito altos face à Europa: “Comparamos muito bem em termos de oferta e de preço. Temos um mercado muito competitivo”. Em termos de oferta de cobertura de redes de nova geração e de velocidades de banda larga, Portugal vai mesmo conseguir anteciparse às metas de Bruxelas, com “tudo o que tem de bom para o desenvolvimento do país”. LIDERAR E SER RENTÁVEL Questionado sobre o facto da Altice ser referida por muitos vezes como uma private equity, Paulo Neves garante que “uma private equity não faz esta aposta em termos de investimento e não muda marcas. A melhor resposta é o que estamos a fazer: investimos como nunca e temos uma capacidade de desenvolvimento como ninguém”.

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt