27º Digital Business Congress

  • Digital
  • Empresas
  • Nova
  • Clientes
  • Portugal
  • Permite
  • Plataforma
  • Rede
  • Mercado
  • Ainda
Congresso APDC 2017

10 1,5 MILHÕES DE

10 1,5 MILHÕES DE PORTUGUESES JÁ VEEM A TV DA VODAFONE NOVABASE LANÇA PLATAFORMA INTERATIVA “NOVA” Mais de 500 mil clientes da Vodafone Portugal já utilizam o seu serviço de televisão de última geração. O que significa, considerando a média da dimensão das famílias portuguesas identificada nos últimos Censos realizados pelo INE, um universo de 1,5 milhões de portugueses. Este é um importante marco no serviço fixo do operador, negócio que contabilizava, no final de junho, uma base de clientes total a ultrapassar a barreira dos 600 mil. A Vodafone é o operador que mais cresceu nos últimos 15 trimestres na TV por subscrição, de acordo com os últimos dados disponibilizados pela Anacom, de junho. Com uma cobertura de rede de fibra de última geração que chega a mais de 2,7 milhões de casas e empresas e uma forte aposta no desenvolvimento dos serviços mais avançados e inovadores, a TV da Vodafone oferece mais de 200 canais disponíveis em SD, HD, Full HD e 4K, assumindo cada vez mais o seu papel de liderança na vanguarda da oferta de televisão em Portugal. A oferta da Tv Net Voz é a única no mercado a integrar o Smart Router, o primeiro com wi-fi de última geração, que permite navegar a velocidades 4x superiores às permitidas pela geração atual, elevando para um novo patamar a experiência e velocidade de internet e wi-fi. Desenhada com um interface inovador, simples e intuitivo, a TV da Vodafone eleva o potencial do multiscreen a outro patamar: a total convergência de serviços entre plataformas. O Live on TV ou a parceria com a Netflix são apenas mais dois exemplos das inúmeras inovações introduzidas. IBM FAZ CONSÓRCIO EM BLOCKCHAIN E GARANTE SEGURANÇA ALIMENTAR Um grupo de empresas líderes na cadeia de valor alimentar anunciou uma importante colaboração em blockchain com a IBM, que visa fortalecer ainda mais a confiança dos consumidores no sistema alimentar global e encontrar novas áreas que podem beneficiar com esta nova tecnologia. O consórcio inclui a Dole, Driscoll’s, Golden State Foods, Kroger, McCormick and Company, McLane Company, Nestlé, Tyson Foods, Unilever e Walmart. Em todo o mundo, todos os anos, uma em cada dez pessoas adoece e 400 mil morrem devido a alimentos contaminados. Muitas das questões críticas que afetam a se- gurança alimentar, como a contaminação cruzada, propagação de doenças transmitidas por alimentos, desperdício e custo económico de retirar produtos do mercado, são acentuadas pela falta de acesso à informação e à rastreabilidade dos alimentos. Por exemplo, foram necessários mais de dois meses para identificar a fonte de contaminação numa recente incidência de salmonelas em papaias nos Estados Unidos da América. O blockchain é a tecnologia ideal para responder a estes desafios uma vez que cria um ambiente confiável, para todas as transações. No caso da cadeia global de fornecimento de alimentos, todos os produtores, fornecedores, distribuidores, retalhistas, reguladores e consumidores podem obter acessos autorizados a informações conhecidas e confiáveis sobre a origem e o estado dos alimentos, o que irá permitir que todos os participantes do ecossistema possam rastrear produtos contaminados até à sua fonte, num curto período de tempo, garantindo de forma segura a sua remoção das prateleiras das lojas e impedir a propagação de doenças. MANPOWERGROUP: EMPREGADORES TÊM INTENÇÕES DE CONTRATAÇÃO POSITIVAS A contratação vai continuar a crescer, mas mais moderadamente, no 4º trimestre do ano. Pequenas empresas e setores de Finanças, Seguros, Imobiliário e Serviços e de Comércio Grossista e Retalhista, sobretudo na região Norte, reportam as projeções mais fortes para a criação líquida de emprego, numa média de 3%. As estimativas são do ManpowerGroup Employment Outlook Survey. Dos nove setores de atividade em estudo, a melhor projeção (+9%) é reportada pelos setores de Finanças, Seguros, Imobiliário e Serviços, Comércio Grossista e Retalhista. Já a Indústria prevê índices de contratação positivos em 5%, enquanto a projeção dos setores Público e de Transportes, Logística e Comunicações é de 4%. Por outro lado, o setor de Restauração e Hotelaria projeta um decréscimo de 4%. Os empregadores do Norte revelam as intenções mais acentuadas de contratação na comparação regional (+5%). Perspetiva-se ainda que o volume de contratação aumente em três das quatro categorias de dimensão de empresa durante o último trimestre de 2017, com destaque para as pequenas empresas (+8%). O ManpowerGroup Employment Outlook Survey foi realizado com base num inquérito a uma amostra de 625 empregadores em Portugal. Escolher uma personagem, vestir o fato espacial e embarcar numa aventura interplanetária. Poderia ser um guião de um filme de ficção científica, mas não é. Trata-se do NOVA, uma plataforma interativa que a Novabase desenvolveu para promover o desenvolvimento profissional dos seus colaboradores. O projeto arrancou com um piloto que engloba 180 utilizadores e foi desenvolvido com recurso a metodologias como o design thinking e gamificação. Tem como objetivo motivar os colaboradores a desenvolverem-se profissionalmente. Para isso, contribuem os “check-ups” trimestrais, em que os colaboradores recebem feedback 360º e fazem a autoavaliação do seu desempenho, e as próprias missões que lhes são dirigidas durante toda a viagem, que seguem critérios definidos com o objetivo de estimular determinados comportamentos. Através desta plataforma que gamifica as tarefas do dia-a-dia, os colaboradores são convidados a vestir a pele de um astronauta e os seus comportamentos ou ações ditam a evolução nas diferentes skills. “Os colaboradores são o nosso maior ativo e, por isso, é crítica a forma como gerimos o talento. Sendo hoje 70% da chamada Geração Y, é fundamental encontrar soluções inovadoras para os estimular. O NOVA permite a cada colaborador conhecer como está a sua performance e como se compara com o resto da e- quipa. Ter esta informação online e a- tualizada estimula-o a crescer. O NOVA vai revolucionar a forma como apostamos no desenvolvimento dos colaboradores e romper com o modo como eles abordam o seu crescimento profissional”, diz Carmo Palma, managing director do negócio de Governo, Transportes e Energia da Novabase, uma das áreas da empresa que já está a usar a plataforma. WONDERCOM NO TOPO DO RANKING EM CRESCIMENTO ELEVADO A Wondercom alcançou a liderança no estudo das empresas de crescimento elevado da Revista Exame. Esta publica anualmente um artigo de fundo sobre as chamadas Empresas de Crescimento Elevado (ECE), elaborado para a revista pela consultora Informa D&B Portugal. As companhias, durante um período de pelo menos três anos consecutivos, cresceram todos os anos (em termos médios anualizados) mais de 20% em número de empregados, assim como em volume de negócios. Na edição mais recente, foi analisado o período 2012-2015. Nesse período, havia 1.304 ECE, correspondentes a 0,4% do tecido empresarial português e responsáveis por 11% da criação do novo emprego. No ranking das 100 melhores ECE, a Wondercom assume a liderança por ser a empresa que registou um maior crescimento, em número de empregados, a um ritmo maior do que qualquer outra. O crescimento orgânico médio a- nual de empregados foi de 261%, chegando ao último ano com 470 colaboradores. Em paralelo, chegou aos 19,5 milhões de euros de faturação, praticamente duplicando o volume de negócios, num crescimento orgânico médio anual de 28%. Para Zuzana Fabianová, diretora geral da tecnológica portuguesa de serviços TIC, “este primeiro lugar no ranking das empresas com mais crescimento é a consolidação da nossa estratégia em práticas de gestão de aposta no valor humano, a nossa equipa é o segredo do nosso sucesso e o reflexo da nossa ambição e crescimento no mercado onde atuamos.” 170924_Jornal_APDC_E.indd 10 25/09/2017 00:44

ERICSSON É PARCEIRA DE CONECTIVIDADE DO CHELSEA FOOTBALL CLUB AXIANS: NO CORAÇÃO DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL A Ericsson é o parceiro de conectividade do estádio de Stamford Bridge – casa do Chelsea Football Club em Fulham, Londres. O acesso gratuito à rede Wi-Fi será garantido através de um modelo de Small Cell as-a-service, em que a Ericsson vai desenhar, construir e gerir a rede a pedido do cliente. Esta solução suporta os modelos celulares go-to-market dos prestadores de serviço, permite que as empresas monetizem o wii-fi, faculta perspetivas comerciais para expansão da rede e melhora a experiência do utilizador final. Ao vencer pela 5ª vez na sua história o título da Premier League em 2016/2017, o Chelsea FC registou lotação esgotada em todos os jogos em casa. Muitos fãs usaram os seus smartphones para partilharem fotografias e vídeos através de redes sociais, levando muitas vezes as redes móveis ao seu limite. Para assegurar que os fãs têm acesso a uma experiência digital sem falhas, a Ericsson vai desenhar, construir e gerir uma rede Wi-Fi de nível de operador a pedido do Chelsea FC. “Os nossos estudos indicam que as pessoas querem utilizar os seus dispositivos digitais em todo o lado – e a necessidade de ligação é ainda maior nos jogos do Chelsea FC em casa. Através desta parceria, asseguramos que a conectividade em Stamford Bridge corresponde à qualidade de futebol da equipa e estamos ansiosos por explorarmos mais opções que vão permitir que o Chelsea FC leve esta experiência digital um passo mais à frente”, diz Arun Bansal, vice-presidente sénior da Europa & América Latina da Ericsson. A VINCI Energies formalizou há cerca de nove meses a aquisição do negócio de Infrastructures & Managed Services (IMS) à Novabase. A “nova” Axians Portugal é agora a marca do grupo dedicada às TIC e ao desafio da transformação digital. Liderada por Pedro Afonso e com a mesma equipa de executivos que tornaram o negócio líder no mercado nacional, conta com seis representações (Lisboa, Sacavém, Porto, Bruxelas, Luanda e Maputo) e integra uma rede presente em 18 países, com mais de oito mil colaboradores e uma faturação de 1,8 mil milhões de euros (em 2016). Para Pedro Afonso, a Axians “é líder europeu neste setor, sendo por isso um privilégio desenvolver e alavancar este posicionamento em Portugal e a partir do país. Os próximos anos vão ser fantásticos, com a grande aposta na transformação digital de grandes empresas em todos os setores económicos. Estamos integrados na VINCI Energies, um player global focado na transformação digital e transição energética, tendo agora os nossos clientes acesso a soluções globais”. A Axians está presente no mercado com um posicionamento diferenciado, suportado por uma forte especialização em telecoms infrastructures, cloud e datacenters, enterprise networks, digital workspace e data analytics, assumindo a cybersecurity como prioritária em todas estas áreas. O recurso a metodologias de innovation design asseguram uma experiência única junto de clientes e parceiros que procuram uma verdadeira transformação digital dos seus negócios. 11 CISCO ANUNCIA REDE COM PODER DE APRENDIZAGEM E EVOLUÇÃO A Cisco acaba de apresentar soluções de rede que se adaptam automaticamente às necessidades do negócio. A nova oferta, que representa uma das transformações mais significativas das redes empresariais, consiste na criação de um sistema intuitivo que se antecipa às ações e detém as ciberameaças – incluindo as que estão ocultas por tráfego cifrado. Tem também a capacidade de aprender e evoluir continuamente. Concebida para ajudar as organizações a superar desafios extremamente difíceis e gerar novas oportunidades de negócio, esta nova rede é o resultado de anos de trabalho I&D da Cisco e apresenta-se como um apoio chave das empresas num mundo em que a conetividade e tecnologia distribuída são imparáveis. Este conjunto de inovações destina-se a reinventar as redes para uma nova era, onde se prevê que os engenheiros de rede tenham que gerir um milhão de dispositivos por hora em 2020, em comparação com as centenas de dispositivos que têm de gerir hoje. Atualmente, as organizações gerem as suas redes de acordo com processos tecnológicos tradicionais que não se coadunam com os tempos modernos. A estratégia da Cisco consiste em criar um sistema intuitivo que está constantemente a aprender e adaptar-se, automatizando e protegendo. Ao mesmo tempo, é capaz de otimizar as operações de rede e defender os negócios face ao atual panorama de ameaças em constante alteração. Um grande número de organizações está a realizar provas de campo com esta nova geração de soluções de rede, incluindo a NASA, UZ Leuven, Wipro, Royal Caribbean Cruises e Scentsy. DXC TECHNOLOGY: 1º GRANDE INTEGRADOR DE SERVIÇOS INDEPENDENTE DIGITAL O primeiro grande integrador de serviços independente a nível global foi apresentado ao mundo digital a 3 de abril último. O conhecimento e a experiência adquirida ao longo dos anos, em todos os setores, são a base de partida para uma empresa que se posiciona como líder mundial de serviços de TI e como parceiro preferencial das organizações na sua jornada de transformação digital. A DXC vem preencher uma necessidade de mercado, surgindo para ser um agente mundial da transformação digital, independente, focado e com uma oferta end-to-end nos temas da digitalização. Temas como cloud, analytics, automatização, devops, machine learning, agile e segurança, entre outros, serão o pilar da nova oferta e da execução da estratégia de transformação digital. A DXC quer ser, em Portugal, a empresa que melhor sabe ajudar os clientes na sua transformação digital, proporcionando soluções inovadoras, em conjunto com os seus parceiros. Quando se pensa em DXC, pensa-se em confiança, flexibilidade, valor e transformação. A DXC está a construir uma organização de grande valor, altamente competente, em que a excecional experiência de serviço ao cliente é a sua verdadeira missão. CLOUD365 LANÇA EM PORTUGAL SD-WAN LÍDER DO MERCADO A Cloud365 acaba de anunciar uma parceria com a Aryaka Networks para tornar acessível aos clientes os serviços de SD-WAN global desta empresa sediada em Silicon Valley. A parceria contribui para a visão da Cloud365 para a conectividade global, “Any Service. Anywhere. Any Cloud”. A rede SD-WAN da Aryaka é composta por quase 30 PoP’s distribuídos por todos os continentes habitados, ligados entre si por uma rede privada de alta disponibilidade e baixa latência. A solução inclui tecnologia que oferece qualidade de serviço, seja para grandes metrópoles ou para localizações remotas, onde a fiabilidade dos circuitos locais e as larguras de banda nem sempre são os desejáveis. Oferece ainda otimização de conectividade às principais soluções de cloud públicas. Constitui, por isso, a melhor solução de conectividade para empresas portuguesas internacionalizadas fora do continente europeu e para empresas de outros continentes a operar em Portugal. A Aryaka foi classificada como Empresa Visionária no Quadrante Mágico do Gartner Group de 2016 para Otimização WAN. Em Setembro de 2017, figurou na lista elaborada pela JMP Securities das 60 mais interessantes companhias fora de Bolsa nas áreas de segurança internet, redes e armazenamento de dados. 170924_Jornal_APDC_E.indd 11 25/09/2017 00:44

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt