Views
1 year ago

25º Congresso das Comunicações

  • Text
  • Mercado
  • Portugal
  • Nova
  • Presidente
  • Oradores
  • Apdc
  • Tecnologia
  • Novas
  • Digital
  • Todas
Congresso APDC 2015

WSA 2015: inovação

WSA 2015: inovação made in Portugal em demonstração Apps for Good: como pôr os jovens a resolver problemas com apps Os sete projetos vencedores nacionais do World Summit Awards 2015, uma iniciativa mundial liderada pelas Nações Unidas que premeia os conteúdos digitais inovadores e com impacto global, vão marcar presença no 25º Congresso. A comprovar a capacidade de inovação, criatividade e empreendedorismo nacionais, os projetos estarão em demonstração num espaço criado para o efeito no âmbito do Innovation Lounge. FixCascais: solução de crowdsourcing que permite aos utilizadores reportar, partilhar e ter feedback sobre os problemas locais. A app móvel foi desenvolvida pela Gfi e Innovagency para o Município de Cascais. My Hope Care: app de e-saúde que permite aceder a cuidados médicos e a informação, independentemente da distância física. Foi desenvolvida pela Hope Care. “Todos os pacientes. Um écran. Em qualquer local” é o lema. TVI Player: plataforma vídeo player com transmissão em direto de canais da TVI e outros conteúdos. Disponibiliza também conteúdos em VOD da TVI e parceiros. Utilizadores têm acesso ao timewarp dos últimos trinta dias de emissões. Compra Solidária: plataforma especializada na divulgação e venda online de iniciativas associadas ao setor da Economia Social. Num só local e de forma organizada e pesquisável, é possível encontrar centenas de formas de fazer a diferença com uma simples escolha, contribuindo para a angariação de fundos para projetos com impacto social e ambiental. Rewind Cities Lisbon: app recorre à tecnologia de realidade aumentada e transforma smartphones e tablets em máquinas do tempo de bolso. O utilizador é transportado ao passado de Lisboa, visualizando a história de monumentos e locais, sobreposta à realidade. Art Legacy: app que simula a ilusão de viajar dentro de uma pintura usando um efeito de parallax e zoom. Permite explorar mais de uma centena das mais famosas pinturas de história da arte, organizadas cronologicamente numa linha temporal interativa. É da LANDKA. Places4All: sistema universal de classificação de acessibilidade de locais. Tem informação detalhada e promove a acessibilidade para pessoas com autonomia condicionada. Permite ainda interação dos utilizadores na referenciação e avaliação dos locais. O projeto que desafia os jovens a desenvolverem aplicações para smartphones ou tablets, mostrando-lhes o potencial da tecnologia na transformação do mundo e das comunidades onde se inserem, vai estar presente no 25º Congresso. Terá um espaço onde vai mostrar os resultados do trabalho já realizado e dos projetos vencedores do concurso nacional lançado no ano letivo 2014/2015, que envolveu 300 alunos e 32 professores de 16 escolas básicas e secundárias, que conceberam 56 aplicações nas mais variadas áreas. Em destaque a 25 de novembro, das 9h às 13h, estará a apresentação da ‘EBSSA+Especial’, a app vencedora, uma solução de comunicação aumentativa e inclusiva para crianças, jovens e adultos com dificuldades em comunicar. É uma app móvel, em português e gratuita. Marcarão presença os alunos e professores da Escola Básica e Secundário de Sto. António (Barreiro) que a desenvolveram, no âmbito projeto educativo Apps for Good 2014/2015. Já a 26 de novembro das 12h30 às 16h30, haverá uma demonstração da app ‘O Meu Curso’. Disponível para alunos de cursos profissionais do ensino secundário, permite desenvolver um acompanhamento personalizado do percurso escolar de cada um. Foi criada pelos alunos do Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos da Escola Seomara da Costa Primo (Amadora) que irão apresentar o seu trabalho. A equipa do CDI Portugal, ONG de inclusão e inovação social pela tecnologia responsável pelo projeto, vai demonstrar todas as apps criadas no âmbito do concurso. Incluindo a que ficou em segundo lugar, a ‘SOS Sénior’, app dedicada a quem sofre de mobilidade reduzida, isolamento, distância, doenças crónicas e diminuição das capacidades físicas e mentais. Eleita como a melhor pelo público, foi desenvolvida por alunos da Escola D. Sancho II (Alijó). Aplicação em fundo claro: Aplicação em fundo escuro: 4 251122 APDC JORNAL_CONGRESSO_2015 v3.indd 4 11/23/15 5:18 AM

NOS inova no portefólio do segmento empresarial IBM na vanguarda da nova revolução computacional: a cognitiva O grupo está a reforçar a sua oferta de produtos e serviços para o segmento empresarial, com o lançamento de uma solução integrada de voz fixa e móvel e uma oferta para os segmentos da Restauração, Retalho e Hotelaria. Assim, a NOS já está a oferecer a Central Telefónica Virtual, uma solução integrada de comunicações de voz fixas e móveis sem investimento inicial, que permite às empresas fazer uma gestão eficiente de todas as comunicações, numa ou mais moradas. Com esta oferta, reforça o seu posicionamento no mercado da voz convergente, consolidando a robustez do portefólio na categoria de centrais telefónicas. A solução tem três vantagens competitivas centrais: voz integrada; várias moradas; e mensagens automáticas. Já disponível esta também o novo serviço WinPlus, um software de ponto de venda com três variantes: Restauração, Retalho e Hotelaria. Vocacionado para restaurantes, lojas e hotelaria, o WinPlus destacase pelo interface simples e de fácil utilização, excecionalmente potente pela multiplicidade de configurações disponíveis. Para além disso, cumpre todas as obrigações legais que regem estas atividades e permite a integração de funções de restauração e hotelaria. O objetivo é melhorar a eficiência e o desempenho de negócio dos clientes empresariais. A explosão da IoT tem levado a novos desafios, como a gestão dos enormes volumes de dados produzidos diariamente. 80% deles estão ocultos e desaproveitados, por estarem fora do alcance dos sistemas de computação tradicionais. Os sistemas cognitivos permitem responder a este grande desafio de extrair conhecimento e informação pertinente dos dados não estruturados. Por isso, depois da revolução computacional, surge a cognitiva. A visão estratégica da IBM assenta nesta nova era cognitiva, com um novo modelo de computação baseado em inovações em analítica, processamento de linguagem natural e machine learning. O IBM Watson, sistema cognitivo mais avançado do setor, está já a ser utilizado nas mais diversas indústrias. Randstad avalia papel do outsourcing e experiência do cliente Accenture lidera serviços de Business Analytics a nível mundial A Randstad Technologies estará este ano, pela primeira vez, presente no Congresso das Comunicações, onde pretende recolher, através de questionários, a visão dos profissionais do setor sobre o outsourcing e a experiência do cliente. Um estudo da empresa, no âmbito do IDC Directions 2015, revela que a redução de custos é o principal motivo pelo qual as empresas recorrem a parceiros de outsourcing de Tecnologias de Informação. O know-how técnico ocupa a segunda posição entre os principais motivos para recorrer a um parceiro de outsourcing de TI, seguido da facilidade de recrutamento, da redução da carga administrativa e burocrática e da flexibilidade na gestão de recursos. Entre os fatores mais valorizados pelas empresas que recorrem ao outsourcing está a qualidade dos recursos humanos. Cumprimento dos requisitos legais, preço e track record ocupam as posições seguintes. Outra tendência em destaque é a aposta num full outsourcing, que abrange o processo de seleção. Numa área com uma profunda especialização como é o setor de TI, prefere-se confiar o processo de recrutamento e validação de competências à empresa de outsourcing com especialização na área. A Accenture foi eleita pela Gartner a líder na prestação de serviços de Business Analytics em 2015, de acordo com o “Magic Quadrant for Business Analytics Services, Worldwide”. Entre os critérios incluídos nesta análise estão as competências de tomada de decisões, analytics e gestão da informação. O relatório foi baseado na avaliação de 18 empresas dos setores de consultoria e integração de sistemas, tendo em conta a sua visão e capacidade de execução. O principal objetivo é ajudar os clientes a identificar o melhor parceiro na entrega de serviços de Business Analytics necessários para o serem bem-sucedidos. Para Narendra Mulani, senior managing director da Accenture Analytics, a distinção reforça a capacidade de oferecer aos clientes as melhores soluções de analytics, ajudando-os através dos melhores insights de negócio. A consultora está a expandir as suas capacidades de analytics end-to-end para responder às necessidades dos clientes. Estudo Altran: fragmentação na Europa dita performance negativa A evolução de mercado de Media e Telecom é preocupante para os players europeus nos últimos dez anos. A migração de valor entre os diferentes segmentos levou a que o mercado europeu, entre 2004 e 2014, tenha perdido 1,5% do valor em capitalização bolsista. Já o mercado americano cresceu 135%. A conclusão é do relatório da Altran “Value migration in the Telecom and Media sector in Europe: an European tragedy?”. O relatório confirma que se assistiu a uma migração de valor dos segmentos tradicionalmente com maior relevância (operadores e fabricantes) para dois “novos” segmentos: os fabricantes de equipamentos terminais e os OTT’s. Cisco: 4 em cada 10 empresas vão desaparecer com o digital Nos próximos cinco anos, a transformação digital fará desaparecer do mercado cerca de 40% das atuais empresas. Mesmo assim, só 25% das empresas atuais encaram a digitalização de forma proactiva e 45% considera que a transformação digital não deve captar a atenção dos organismos diretivos. A conclusão é do relatório ‘Digital Vortex: How Digital Disruption is Redefining Industries’ uma iniciativa conjunta da Cisco e do International Institute of Management Development (IMD) que analisa o estado da transformação digital e das perspetivas para as organizações. Conclui-se que a transformação digital tem o potencial de remodelar o mercado empresarial com maior rapidez que qualquer outra força conhecida na história, pelo que cada cidade, país e negócio deverá transformar-se, para poder avançar e sobreviver na nova economia. Entre os 12 setores analisados, o de Produtos e Serviços de Tecnologia é o que tem maior potencial de mudança nos próximos cinco anos. PwC: futuro passa pela ligação de todos os objetos à Internet De acordo com a PwC, a informação que circula na internet e que nela reside foi escrita por pessoas, digitada, sujeita a erro e é parca, dada a capacidade limitada de atenção e medição dos humanos... O futuro passa pela ligação de objetos - todo e qualquer elemento que possa conter um SIM e que produza informação relevante (pessoas, carros, casas, fábricas, animais, máquinas, bicicletas, pacemakers ou parcels ...) - à internet. O que fará com que os volumes de informação em circulação venham a aumentar exponencialmente. Após a introdução da norma IPv6, estaremos em condições de multiplicar o número de IPs e, consequentemente, de SIMs “sem limite” e ligar todos os referidos objetos. Podemos ligar tudo, medir qualquer evento que tenha sensores e, assim, reduzir custos e melhorar a eficiência de diversas indústrias. 5 www.apdc.pt 251122 APDC JORNAL_CONGRESSO_2015 v3.indd 5 11/23/15 5:18 AM

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt