25º Congresso das Comunicações

  • Mercado
  • Portugal
  • Nova
  • Presidente
  • Oradores
  • Apdc
  • Tecnologia
  • Novas
  • Digital
  • Todas
Congresso APDC 2015

25º Congresso das

MENSAGEM Presidente do Congresso António Vitorino As Tecnologias de Informação e Comunicação são hoje um instrumento fundamental de modernização e um fator determinante no incremento da produtividade e da eficiência para as organizações. São um setor transversal de reconhecida e valorizada relevância, potenciando a criação de novas oportunidades para a economia portuguesa. E são igualmente essenciais para a sociedade como um todo, assumindo-se como uma componente fundamental para a vida de todos nós. 2015 é um ano de grandes mudanças ao nível europeu, com a aposta da nova Comissão Europeia num ambicioso programa de crescimento e de criação de emprego, através de uma aposta reforçada na economia digital. Em paralelo, em Portugal está a iniciar-se uma nova fase de desenvolvimento, que se espera mais sustentada e coesa. Há um novo ciclo de oportunidades, nomeadamente de investimento, com os novos pacotes de fundos, que terão que ser orientados para o crescimento e para o emprego. Nesta conjuntura, presidir ao Congresso que representa um setor essencial como é o das TIC e Media é para mim uma honra. A minha expetativa é que crie uma renovada dinâmica de mobilização de todos os players da sociedade e da economia e que dele resultem novas ideias e estratégias que permitam ter uma nova visão do futuro, com uma dinâmica renovada de mobilização para a mudança e transformação. Seja bem-vindo ao 25º Congresso das Comunicações. Culminando três anos de análise dos vários setores APDC identifica tendêNcias trANSversais à Economia As TIC estão na base de uma verdadeira revolução na vida das pessoas, na Sociedade e na Economia, e assumem uma importância crítica, numa conjuntura de elevada complexidade. A transformação digital é inexorável, num mundo que é hoje globalizado. Na sequência da análise a um conjunto de setores representativos da economia portuguesa, realizada nos últimos dois anos, a APDC identificou seis tendências que influenciam transversalmente todas as áreas analisadas. E que resultam da disponibilização e utilização de um vasto conjunto de ferramentas proporcionadas pelas TIC. Estas são as tendências que se assumem como a ‘marca’ deste início do século XXI: Energy Revolution Gás natural e renováveis ganham crescente relevo, num setor onde a inteligência e a sustentabilidade começam a dominar. Smart mobility, autocarros a gás natural, car sharing, car pooling e seamless mobility são uma realidade. A entrada de novos players está a mudar as utilities e a concorrência agressiva de preços e serviços vai intensificar o recurso ao big data. DATA PLANET Os dados são a nova matéria-prima do século XXI. E a sua exploração e processamento, de uma forma estruturada, será uma necessidade premente para as organizações, públicas e privadas. Empresas de setores diferentes terão que se juntar para explorar e processar dados. E o investimento em data magicians (especialistas em data) vai aumentar exponencialmente. As-a-service A adoção de modelos e soluções TI “as-a-service” vai impor-se como um recurso indispensável para criar valor, através da otimização de custos de infraestruturas operacionais e de suporte. A aceleração de novos modelos de negócio também será facilitada, com reflexos muito positivos na capacidade de experimentação e inovação das empresas. Educação Novas metodologias e experiências de aprendizagem; individualização da aprendizagem; desenvolvimento e disponibilização de recursos digitais; e dispositivos móveis, dentro e fora da sala de aula são as principais tendências que marcam a Educação na área do Ensino Básico. Aquelas onde o contributo das TIC pode ser maior. A transformação é incontornável, face aos novos hábitos e necessidades que a tecnologia fomentou, permitindo aos estudantes a participação ativa nas sociedades digitais, com as necessárias competências e ferramentas para um mundo global, competitivo e em constante mutação. Impõe-se definir uma política transversal e objetivos a longo prazo. APP APDC: FAÇA DOWNLOAD E REFORÇE A SUA PArTICIPAÇÃO Customer Centric Experience O cliente é central em todas as estratégias, em detrimento do produto/ serviço como fator diferenciador. Num mercado global, onde o acesso à informação é imediato, a híper personalização vai impor-se. Apps móveis, identificação de padrões de consumo e utilização de modelos analíticos preditivos serão ferramentas indispensáveis para fazer face à concorrência. Workforce of the Future A proliferação de dispositivos conectáveis, a robótica avançada e a digitalização estão a alterar radicalmente o mercado de trabalho. E os millennials, a geração nativa TIC, vão popularizar a utilização de canais virtuais como principal suporte aos contactos profissionais. Haverá novas profissões, novos comportamentos e um trabalho mais estimulante e produtivo. Cost Optimization A pressão para fazer mais com menos está a colocar as TIC no centro das estratégias de otimização de custos. Redução total da despesa, impacto sobre clientes e identificação de oportunidades de investimento vão surgir como forma de obter resultados. Neste contexto, impõe-se a racionalização de aplicações e infraestruturas e novos modelos de organização. Estudo revela principais tendências e respostas tecnológicas Educação e Seguros: a transformação com as TIC Depois de em 2013 e 2014 serem identificadas as principais tendências de um conjunto de setores representativos da economia, a APDC finaliza este ano essa análise com os setores da Educação e dos Seguros. Embora completamente distintas, estas são áreas que enfrentam múltiplos desafios e novas tendências potenciadas pelo digital e pela globalização, que só poderão ser ultrapassados com a utilização massiva de soluções TIC. Seguros Inovação na oferta; relação com o cliente; e aproveitamento das vantagens do mundo digital são as principais tendências do setor segurador e assumem-se como determinantes para o crescimento sustentado, num mercado onde a pressão sobre a rentabilidade é crescente. Contração da procura, apertadas regras de regulação, mais concorrência e novos perfis de consumo estão na base das grandes transformações nos seguros, agitados ainda por movimentos de fusões e aquisições. É preciso inovar através das TIC, com a crescente digitalização da atividade, para poder competir e ganhar terreno, com novas abordagens de negócio e novas propostas aos clientes. Network - acesso aos participantes no Congresso e suas principais áreas de interesse Participação nos debates - coloque questões aos oradores das sessões Outras funcionalidades: • Programa completo com conteúdos e informação sobre os oradores • Acesso à transmissão em tempo real de todas as sessões Disponível para iOS, Android e Windows 1 www.apdc.pt 251122 APDC JORNAL_CONGRESSO_2015 v3.indd 1 11/23/15 5:18 AM

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt