Views
1 year ago

21 - Digital Business Breakfast | Mobility- As-A-Service

  • Text
  • Forma
  • Jorge
  • Nova
  • Transportes
  • Cidades
  • Mercado
  • Operadores
  • Maas
  • Digital
  • Mobilidade
4 abril 2017 Ritz Four Seasons

DIGITAL BUSINESS

DIGITAL BUSINESS BREAKFAST Construir ecossistemas de transportes O potencial da mobilidade enquanto serviço é grande. Mas há obstáculos a ultrapassar. A adoção de soluções tecnológicas e o trabalho em parceria dos operadores, dos mais tradicionais aos disruptivos, são o caminho. Só com verdadeiros ecossistemas, onde exista partilha de dados e complementaridade, se garante uma oferta integrada. Governos a municípios também são essenciais. Analisar as perspetivas da mobilidade enquanto serviço no mercado nacional, os seus obstáculos e desafios, foi o objetivo do Digital Business Breakfast da APDC sobre Mobility -as-a-Service (MaaS), que reuniu vários players da cadeia de valor. Num setor onde o número e a diversidade de players aumentam o desafio, refletiu-se sobre as experiências de sucesso e as estratégias para a otimização das infraestruturas e sistemas operacionais. Na apresentação do evento, o presidente da APDC, Rogério Carapuça, salientou o objetivo da Associação de debater “temas concretos que estão na agenda da economia portuguesa”. A mobilidade urbana é um deles, uma vez que cidades cada vez maiores, mais concentradas e com uma população crescente obrigam a ter sistemas de transportes mais eficientes e inteligentes. O processo passa não por mais meios, mas por uma reinvenção dos meios de transporte. RESPONDER ÀS MUDANÇAS DE PARADIGMA A posicionar-se nesta área, enquanto fornecedora, está a A-to-Be, a nova marca da Brisa Inovação e Tecnologia (BIT). Sendo a subsidiária do grupo Brisa que se dedica à investigação e implementação de soluções inovadoras de mobilidade, aposta cada vez mais no reforço da internacionalização, como explicou o seu CEO, Jorge Sales Gomes. Tendo em conta a evolução do mercado e a mudança de paradigma que está a ocorrer com o digital no setor da mobilidade, a empresa centra-se num conceito de entrega de serviços aos operadores, assumindo-se como um “facilitador da experiência de mobilidade, com as melhores soluções de sistemas inteligentes de transportes”, explica o gestor.

3 Rogério Carapuça, Presidente da APDC, destacou importância da mobilidade urbana e das soluções assentes na tecnologia Com a vasta experiência adquirida através do grupo Brisa em áreas como a gestão de tráfego, portagens (Via Verde e portagens eletrónicas) e estacionamento inteligente, quer agora entrar em força no negócio do transporte público e, de uma forma mais global, nas cidades inteligentes. É que, segundo Jorge Sales Gomes, “com a alteração de processos na interação com o mundo físico, precisamos de ter cada vez mais, na experiência de mobilidade, uma interação que seja simples, fácil e o mais possível automatizada”. Para isso, a BIT passou por um processo de transformação. PROMOVER ECOSSISTEMA DE TRANSPORTES Mas o que deverá acontecer para que a MaaS se torne uma realidade em Portugal? Esse foi o tema em debate entre os vários players de mobilidade, moderado por Alexandra Machado, Editora Multiplataforma do Jornal de Negócios. Sampo Hietanen, fundador e CEO da MaaS Global Ltd, da Finlândia, considerado o ‘pai’ do conceito “Mobility as a Service”, começou por referir os exemplos e resultados de implementação deste conceito, que trouxe o paradigma da mudança à oferta de transportes, ao juntar todos os meios de transporte numa única oferta, combinando as diferentes opções de vários fornecedores – públicos e privados. A oferta está disponível num único serviço móvel, acessível através de uma app – a Whim - com um único sistema de pagamento e um planeamento da viagem do cliente personalizado. O projeto está a ser implementado em Helsínquia. Para este responsável, o conceito de mobilidade como um serviço implica que cada operador não pode trabalhar individualmente, mas sim integrado num ecossistema onde todos os fun-

REVISTA COMUNICAÇÕES

UPDATE

© APDC. Todos os direitos reservados. Contactos - Tel: 213 129 670 | Email: geral@apdc.pt